sábado, 27 de agosto de 2011

O bonitão

Eu gostava de um cara e este cara tinha um amigo. O meu cara era de beleza mediana, enquanto o amigo dele era muito bonito. O meu cara era conhecido por ser pegador, enquanto o amigo dele, era conhecido por ser "... nossa que cara gato". Eu era muito apaixonada pelo meu cara, mas confesso que quando eu vi o amigo dele pela primeira vez eu só pensei "Com um deus desse... e eu fui me apaixonar pelo outro?". Coisas da vida que na época eu não entendia. Eu só sei que eu era doidona pelo meu cara, mas sempre que eu via os dois juntos, não entendia porque o menino bonitão não foi ganhar a vida como modelo de cueca. Coloca ai: moreno, alto, bonito e sensual.

Eu lembro que eu peguei amizade de bêbado com o bonitão em alguma festa. Eu lembro também que ele passou a ser muito simpático com a minha pessoa, mesmo achando que ele nao lembrava de mim. Mas eu gostava muito do outro, o meu cara, e só sei que começou uma guerra fria entre nós, se isso não foi coisa da minha cabeça. Eu queria irritar o cara que eu gostava da mesma maneira que ele me irritou: Dando bola pro cumpadi mais bonito dele. Burrice a minha? Lógico. Mas não estou aqui pra falar disso né.

Sei que um dia peguei amizade de boa com o guri bonitão, e reparei que ele era muito bonzinho. O famoso "... E além de tudo é bonito". Parecia meio forçado, em alguns momentos, a pinta de bom moço. Mas e dai? eu nao estava com planos de levar pra casa, apesar de começar a achar que o menino estava dando brexa para tal. Ok vamos la. Era bem um dia que ia rolar uma balada que mulheres tinham um monte de vantagens, como área vip só pra nós e umas bebidas a mais no open.

Esbarrei pela segunda vez no menino e ai começou a conversa. Ele parecia estar bêbado e veio conversar comigo super feliz. Ai começou a verdadeira palhaçada. Ele me puxava, como se quisesse ficar comigo, mas quando abria a boca era totalmente pra falar algo sem sentido. Eu juro, não dava pra entender. Alguem se aproximando de você de forma meio descordenada, parecendo que te quer, mas falando coisas sem nexos.

Como eu gostava muito do outro cara e ele tinha uma fama de mulherengo, eu passei a reparar nas atitudes dele com as mulheres. Eram sempre aquelas chegadas de lado, mãozinha na cintura, gracinhas nos pés do ouvido, risadinhas estratégicas. Alias, eu fiquei perita mesmo nessas atitudes. Curiosamente, o bonitão estava querendo aplicar as mesmas técnicas em mim, mas de uma forma meio atrapalhada. Parecia que era um aluno tentando repetir as técnicas do professor. Eu fui achando a situação meio engraçada e dei corda, provocando em alguns momentos pra saber onde aquilo tudo ia dar. Algumas horas ele parecia ficar meio frustrado, mas lá vai eu segurar o riso. Quando eu questionei do que ele queria com as atitudes dele e ele ficou sem jeito, porque não estava dentro das normas eu falar algo. Eu lembro de algum momento ele dizer "não nessa hora você tinha que dizer tal coisa", isto é, pro xaveco dele dar certo.

Só sei que chegou um momento de ouro. Imagina um bonitão, te segurando pelas costas e se aproximando de você. O menino cola no meu ouvido, acertando no gesto e fala:
_ O mundo é dividido em dois tipos de homens. Aqueles que tem jeito com as mulheres, que mas conseguem conquistar. E tem os homens bonitos.

Nesta ele para o olhar nos meus olhos e diz: Eu só sou bonito.

Aplausos pro bonitão. A terra é redonda e gira ao redor do Sol. Eu não fiquei com o cara aquele dia. Não tinha condições mesmo porque foi muitas pérolas atrás de pérolas. Mas em vez de me lembrar do que aconteceu, outro dia liguei o foda-se e fiquei com ele, comprovando que ele tinha razão no que tinha falado. Prefiro nem contar, só dizendo que foi uma catástrofe. Palmas pra mim, que nesse caso fui uma guerreira, ou estava muito fora de mim. Fui burra, eu admito, precisava conferir por n razões que não daria certo mesmo.

Depois de um ano, eu juro que estou fazendo um esforço mental muito grande, pra guardar essa cena na cabeça e ficar esperta. Ecoa na minha mente a imagem "Só sou bonito". Erros que a gente comete para no futuro não repetir. Vai por mim, tem caras que só são bonitos, que não tem jeito algum, que só repetem os outros e que não tem nada a te oferecer. Quando eu vejo algumas patifarias desse tipo, tento lembrar da cena "Eu só sou bonito". Se é a própria pessoa que diz que ela é de tal jeito, meu bem, acredite nela.

2 comentários:

L. Archilla disse...

AHHAHAHAHAHAHA

Tive uma experiência recente parecida. Mas não cheguei a ficar com o cara, talvez eu ainda percorra todo esse caminho q vc já fez. Ou talvez me surpreenda positivamente, sei lá. A verdade é q às vezes a pessoa bonita é TÃO sem jeito q vc sente um misto de atração e piedade...

Flávia A. disse...

hAIUHAuihaIUHAIUHAiuhaaIUa,tadico!

Mas né,sei lá,eu mto mandaria um "ok,então,vai...bonito serve!" HAIHIAUHAIHUIA,era só pra passar tempo,msm! haihaiuhuia

Bjobjo