segunda-feira, 12 de abril de 2010

O amor não tem idade

Então que meu amigo BEEyonce me conta hoje que a minha pessoa conseguiu se superar nos momentos "Bebida entra, verdade sai". A loka aqui, em uma conversa com um casal gay em plena festa, fala: Que lindo, vocês tão juntos há dez meses. O amor é lindo. Ai eu queria tanto conhecer o amor...

Besteiras a parte. Ai a gente vê esse pitelzinho, essa tchuchuquinha chorando.



Diz ae: num é de partir o coração?


Acho super válido fazer vaquinha pro Stephen visitar a Hannah no Japão.

And love, what a silly game we play...

domingo, 11 de abril de 2010

960 horas com ele

Eu presumo que foi isso, multiplicando 40 dias por 24 horas. Provavelmente foi menos. A questão não é bem essa, a questão é do tempo passar, e aquela coisa na barriga. Sofrer antecipado, horas ali esperando. Até que um dia uma amiga te fala "Parece amorzinho de adolescente". Não foi no bom sentido (e tem outro sentido?).

As coisas começam a ficar meio estranhas. Você não sabe direito o que é, mas como é que pode dar certo uma coisa que começou errada? Geral te diz. deixa pra lá! Mas tem algo, você não quer deixar pra la. Ele simplesmente aconteceu na sua vida e você nao pode deixar pra la.

Então você encontra com ele. Aquela ansia, todo aquele desespero é percebido. Homem tem feeling, homem não é bobo. Ele te despreza, ignora sua presença. Então faz aquilo que esperava que fizesse com você. Mas faz com outra. Droga, ferrou tudo. A bebida entra, a verdade sai. Você até quer chorar, mas sai uma sonora risada. Estranho.

No dia seguinte, acorda mal. Que saco de noite, pensei que ia me dar bem. Nada. O problema do mundo é essa troca de papel: mulher chegando e homem fazendo cu doce. Isso se chama fitisse. Você se sente mal a beça e não sabe porque, seria o amor? Até poderia dizer que era, mas tem um seguinte detalhe:

Há 1000 horas atrás, quando você estava numa cidade bem distante da que esta hoje, tinha um frasco com medicamentos anti-ansiolíticos com a data de validade vencida. Não reparou nisso. Há 1500 horas atras era pra ter trocado a receita da médica e pegado outra caixa de medicamento. Mas você não reparou nisso.

Quer dizer que isso tudo é coisa da cabeça, darling. Volta a tomar seus remédios, manda esse cara tomar no meio do olho do cu e vai estudar. Você não repararia na existencia dele se estivesse nas condições normais mesmo. Nada como um segundo depois do outro, porque superar rápido é preciso (e tomar o remédio certo também).