terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Meus ouvidos viraram penico...

Sorte de hoje: Procure viver pela paz, não por conflitos

Tentarei seguir essa dica do orkut daqui por diante. Mas não sei não viu.

O vírus da insônia me fez de vítima de novo. Simplesmente não consigo dormir. Gente, a segunda feira foi infernal e de pirar a cabeça. Primeiro porque eu tinha que falar com a minha nova chefe sobre eu ter que abonar na terça (no caso hoje) para ir pra São Carlos fazer minha matricula.

Pausa

Vocês lembram que eu reclamava da minha antiga chefe né? Pois é. Bem que minha mãe dizia: "Ela é chata mas muitas coisas que ela faz um dia farão sentido pra você". Dito e feito. Acho que prefiro um chefe que me cobre (e demonstre) pela organização e por um trabalho bem feito a uma chefe que só tem o nome de chefe, gosta de mandar mas não segue nenhuma lógica no seu trabalho.

Gente, eu quase perdi a classe. Eu quase chutei o balde pra valer. Se em dois anos de trampo no Cumão eu troquei ferpa umas três vezes com a japonesa, em um dia só eu troquei umas quatro so com a diretora da escola. A FDP fez uma cagada MASTER e ainda gosta de sobrecarregar nós as auxiliares da escola. Então que eu reclamei, e ela disse com um ar de graciosa: Ai você nem precisa se preocupar, ja esta saindo mesmo. Eu não tive hora de almoço, fiquei trabalhando direto. Levei cinco horas pra conseguir ir no banheiro fazer xixi. Eu comi resto de comida de criança manhosa... escondido. Tudo pra não desmaiar de fome.

Pouts, quer me deixar foula é agir que as coisas que eu LEVO A SÉRIO sejam levadas na brincadeira. Primeiro que eu estou la para ganhar meu din din, poder zarpar de casa com paz na cabeça. Digamos que eu não sou rica, vou ter que correr atras de todas as bolsas desponíveis pela facul e farei com muito gosto. Agora ser tratada mal por eu querer estudar... ah vai te catar.

Então que minha cabeça também esta explodindo. Eu gosto de crianças. Do fundo do meu coração, mas eu nunca vi na vida TANTA CRIANÇA PRA CHORAR JUNTO. Parecia que eles ensaiaram um final de semana todo pra chorar em conjunto. Admito, quanta criança bonita reunida. Todos ranhentos, mas umas gracinhas. Da até vontade de enfiar uma meia na boca deles e trazê-los pra casa. Mas ai eu desisto porque não émuito fácil comprar sedativos.

Sabe quando diziam que os sobreviventes de guerra ficavam traumatizados pelos barulhos? Pois é. Eu sou uma. Não paro de escutar vozes berrando: MAAAAAAEEEEE... TEEEA eu Quelo minha MAAAAAAEEEEEE... Eu quelo ir embolaaaaaaa..... MAAAAAAAAAAAAE! buaaaa buaa buaa. Não é essa noite que vou conseguir dormir. Eu não tô brincando. A criançada tem pulmão bom ein.

Dels, ainda bem que só tenho que aguentar durante esse mês. Estou com uma voz de Margarida, do pato Donald. Ou uma voz de Margarida, da minha mãe mesmo.

Nenhum comentário: