quarta-feira, 19 de novembro de 2008

A gente sabe que o dia foi uma bosta...

Quando durante uma manhã tem que fazer um trabalho, super se dedicando para estar tudo pronto a tarde e chega na sala de aula e NINGUEM FEZ O TRABALHO. Beleza, o professor faz caridade e da tempo pra todos fazerem. Então, todos pedem o seu trabalho pra "comparar", vulgo copiar. Legal...

Enche a garrafinha de água e coloca uma colherzinha de pó de guaraná, e falam que eu sou drogada (o termo que usaram era cheiradora de pó). Tudo bem que a minha colher era de sopa. Mas poxa.... começaram a me zoar chamando de drogada. Isso por que tinha a revista veja, com a capa do Fabio Assunção, em cima dos meus cadernos e por acaso eu tinha lido essa matéria. Grandes Merdas.

Depois o assunto foi Significados de Nomes que o UNICO menino da minha sala tava falando. Eu ja sei o significado do meu e pertei sobre o nome Cecília, que eu nome adoro demais e um dia eu quero ter uma bebê com esse nome. Sim eu sei... é antigo mas olha que legal ter uma filha chamada Cecília Meireles! tudo de bom pra uma nerd de humanas como eu.

So que o grupinho do mal (as véias-adolescentes) do meu curso falaram que eu disse que era o nome da menina que eu AMO. Ja me chamaram de drogada e agora eu era... lésbica? Nisso o professor tava olhando pra minha cara e eu disse que Cecília era o nome que eu queria dar se um dia tivesse uma filha. Só que ai vem a cagada da minha pessoa. Sabe como é... a gente não gosta de ficar muito por baixo e eu fiz a merda de dizer "Só que o namorado não gosta desse nome". Ai céus. Sim eu fiz isso, sei que deu mó bandeira... Aquele Blaá bla bla e risinhos (e ter que escutar de relance "ahh ta bom que EXISTE namorado"). Eu devia ter ficado queta... mas fazer o que. Mó bosta.

Ai que eu fui na biblioteca municipal depois da aula. Eu peguei pra ler aquele livro "Razão e Sensibilidade" em julho e era pra ter devolvido em agosto. Só que eu só tive paciencia pra terminar de ler o livro ontem. Renovação? Num deu tempo de ir até la poxa... Bibliotecarios eram mais compreensivos comigo antes. Que eu cheguei na simpatia e a mulher começou a querer me passar uma bronca. "Ahh moça... obrigada desculpa o atraso ai e pode deixar que eu não pego livro durante um bom tempo como multa" e sai dando risada.

Olha só, eu fui chamada de drogada e lésbica durante o dia, ainda ia tomar chingo por ler um pouco... divagar? Não. O que eu fiz? Ahhh liguei o FODA_SE... Se o mundo ta afim de brigar comigo então ele que brigue sozinho.

Parando pra pensar... nunca me senti tanto com 12 anos de idade. Desarrumada, com uniforme da escola, brigando com as chatas da minha sala, entregando trabalhos pra professor dar NOTA e ainda tomando pito da bibliotecária.

3 comentários:

Andrea Carolino disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

"Véias-adolescentes" foi ÓTEMA!
Hehehehehehehehe

Qto ao trabalho... já aconteceu algo parecido cmg. Uma amiga copiou meu trabalha qdo cheguei na universidade. Mas a professora tirou ponto das duas! Diga ae como sou mole!!

Ai ai ai... tenho que aprender a deixar o mundo brigando sozinho qdo querem brigar cmg. Não consigo ficar calada =/

Ruy Castrus disse...

behehehehe... gracinah a lesbicazinha do tio ^-^
ADorei as velhas adolescentes tambem, ficou MÁRA.
beijo amor.

Priscila M.R. disse...

Oiii pessoal
Andrea
o povo é folgado assim mesmo
CUSTA MODIFICAR ALGUMAS COISAS?
AFFFFFFFfff...
Eu tb as vezes acbo entrando nessa de brigar com o mundo... num vale mto a pena

Ruy... velhas adolescentes são bem meu curso
aquelas pessoas que ja estão em OUTRA FASE da vida e querem agir que nem adolescente


bjaum