sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Feliz desaniversário

Ok... hj é meu B day! Estou aceitando presentes de bom grado. Eu devo ser uma das pouquissimas pessoas no mundo que adoram o aniversário. Num é data que estou ficando mais velha e sim quando estou ficando mais "experiente". Hoje o dia vai ser corrido (e eu pra variar estou enrolando na net) mas vim contar o que aconteceu ontem.

Lembra naquele filme "Alice no país das maravilhas" que aparece o chá dos coelhos? Ai eles falam "Hoje é o meu desaniversário". Pois é, quando eu era mais nova não tinha entendido muito bem esse negócio de desaniversário e como eu realmente gosto dessa época, tomei como se fosse "um dia antes de ser meu dia". Lembrem-se também que nasci numa data meio macabra (Dia das bruxas), e também até hoje minha mãe se confunde com a real data do meu niver. Então a festa começa sempre no dia 30.

Então, vou contar o dia de ontem. Trabalho normal, curso normal. Alguns semi-atritos mas nada importante. Entra por um ouvido e sai pelo outro. Cheguei em casa e levei a mamis no cinema assistir "Mamma Mia". Pegamos o cinema inteirinho só pra nós (estava vazio), bem melhor assim. O filme é uma gracinha totals, eu sei que cantei a rodo. Mamãe adorou, parece que deu um animo pra ela. Fez bem. Foi até bonitinho a gente de mãos dadas vendo o filme. No momento final tocando "Dancing Queen" (que dei de presente pra mamis) não aguentei e disse "Foi um dos meus melhores dias do ano estar aqui com vc". Eu também tenho meus momentos de fofura. Gente, ver o 007 vestido com aquele macacão azul de Freddie Mercury foi impagável. Extremamente divertido.

Na saída fomos nas americanas e aquele passeio divertido como sempre. Adoro lojas de departamento, é praticamente um parque de diversão. Estava inaugurando uma loja nova no shopping e minha amiga Thaís trabalha lá. É a picida, uma loja SUPER chique e bem conhecida aqui no interior paulista (alguem joga no google e se delicia que o prédio de Tatui é chique a beça). Eu que não sabia que a loja ia abrir naquele dia (SEI), passei coincidentemente (SEEEEI) na frente da inauguração. Quando vi minha amiga toda arrumada, toda linda e elegante pensei com meus botões "Gente quem é essa que se apoderou do corpo da minha amiga? Caramba, logo a Thaís que se veste que nem pedreiro (hehe) toda bonitona daquele jeito, num vai prestar". Ok Ok essa sou eu. Por isso escolhi trabalhar em hospital .

Sabe, eu adoro lugar com gente metida. Pessoas que se acham realmente me divertem, principalmente por que eu que não vou procurar esse tipinho de gente (trocadilho infame). É extremamente engraçado quando sou vítima de preconceito. Eu realmente acho legal porque as pessoas que tem preconceito pela outra acham que estão sendo superiores e não percebem que o ridículo esta nelas. É que uma madame me olhou dos pés a cabeça quando eu fui atacar o buffet. E eu nem estava feia e mal arrumada. Era uma calça jeans, uma bata branca bem delicada (e bonita) e um sapatinho rosinha da all star (tava meio sujinho, eu confesso). Eu tava bonitinha poxa, num queria que eu estivesse deslumbrante pra ir no cinema .

Ai que tinha champanhe de grátis. Aquela sensação de "Será que devo?". Ai fui la . Fiquei até sem graça por que beber em taça chique no meio de gente chique é um tanto constrangedor. Logo nós que somos pessoas que ganhamos copos americanos em bar de gente fina (verdade... mó discriminação da nossa classe). Vontade de pegar outra rodada até que fui seca deixar o copo com o garçom (eu tinha visto uma madama colocando o copo dela na bandeja e fui fazer o mesmo). Ai que ele me vira e diz "Pode deixar o copo ali fazendo o favor". Ok , eu to de penetra mesmo. .

Adouro Bees. Bees ricas e extravagantes então nem se falam (apesar delas não serem tão minhas fãs). Ai que minha pessoa viu uma a distância "Conheço esse rapaz de algum lugar". Ele me olhou e cumprimentou amigavelmente, mas não lembro MESMO daonde eu conheço o ser. Ai que eu vi um outro ser que meu gaydar ligou a sirene. Mas uma moça, que é uma humilhação de linda, foi la e tascou um beijão. Era um Metrossexual. Ô racinha de homem complicado pra identificar viu.

Ta vamos lá. Ali é uma loja chique e tem que ter um certo cacife pra comprar la. Regatas brancas são vendidas por 200 reais, sendo que na hering ta 30 (se pá em promoção ta 20) e no Torra Torra ta 10 reau. Tem muita coisa bonita, tem muita coisa que realmente faz meu estilo. Quando eu subir na escala de graduação (Oi, arranjar um emprego descente) pode crer que vou comprar umas coisitchas. Não por causa de marca, mas por realmente gostar de algo e dizer "isso aqui vale a pena". Mas agora na pindaíba nem vira mesmo.

No final, meu veredicto: Amiga T., quem não te conhece da até pra enganar que você num é proletária. Ta se disfarçando de pequena burguesa é? Há! Tu traiu o movimento e pior, traiu o movimento antes que eu traísse, imperdoável.

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Paris Hilton itapetiningana

Não, não fiquei rica, muito menos to levando uma vida fútil e pans (ainda não... peninha). Mas acontece o seguinte, reparei que apareceu umas visitas a mais aqui no blog. Alem dos três ou quatro, apareceram uma turma que pararam aqui graças ao tio Google. Tem aquele contador ali embaixo e ele vira e mexe dedura como o povo parou aqui e muita gente aqui da cidade acaba entrando aqui na procura de outra pessoa.

A história é assim. Uma fulaninha que trabalhava numa loja aqui da cidade namorava com um cara. Ai aquela coisa de termina namoro de um jeito não muito amigável e o rapazola de vingança foi la e lançou um vídeo da ser no youtube. Um vídeo mais... anatômico, por assim dizer. Todo aquele bafafá. Ouvi dizer que a menina perdeu o emprego e pans. O pai da moça jurou de morte o malandro mór. E todo mundo rindo. E o contrato com a brasileirinhas (há essa eu inventei).

Eu nem vi esse vídeo e tambem imagino que ele deve ser bem ruim até mesmo pra um filme pornô (não que eu assista ok). Num sei quem é a menina, num quero saber e nem tenho tanta raiva assim de quem sabe. Que eu tenho a ver com isso? Nada. Quer dizer... alem do fato do povo entrar aqui procurando o vídeo? Ok vamos la: Oi eu não sou a menina do vídeo ok. Agora podem sair por favor.

Ja pensou eu ficar famosa por causa do bafão dos outros? ECA.

domingo, 26 de outubro de 2008

Casamento sem noção

Domingão de bobeira em casa, curando da mão machucada. Alias... queimaduras de 1° grau doem pacas. Queimaduras de 1° grau com água SÃO IMENSAMENTE DOLORIDAS. Sabem como eu fui dormir? Com uma bacia de agua gelada do lado da cama. Meu quarto virou a represa de Itaipu de tão molhado que ficou.

Ai que chega uma prima em casa. Ai que minha mãe, extremamente chata do jeito que ela anda (ok ok com motivos mas que esta IMENSAMENTE CHATA) queria por o vídeo do casamento de uma OUTRA PRIMA pra assistir. Ai quem teve que sair da tv com dvd fui eu , deixar de ver meu filminho na HBO (kate e Leopold... aiii Hugh Jackson... ganho 5.000 reais por mês e não tenho com quem gastar há!). Chega de divagações, vamos realizar um dos 15.000 trilhões de desejos da mamma.

Eu fui nesse casamento. Alias eu ja escrevi sobre essa festa (ta la no mês de janeiro... procurem há). Acontece que eu não tinha visto o vídeo, e pra minha surpresa... EU APAREÇO NELE. Ok ok... nada de mto espanto nisso. Mas sabem como eu pareço? COMENDO. Meo... que coisa estapafurdia (palavra legal essa ?).

Olha vou falar a real. Eu so assisto vídeos "caseiros" ou esses de formatura, casamento, festa de aniversário só pra tirar sarro. É imensamente divertido ver como a câmera deixa a gente com cara de tosco e é mais divertido ainda como muita gente tem a manha de pagar mico com elas. Infelizmente as coisas ficam... esquisitas saka.

Eu me deliciava com a mamis e sua imensa alegria de ver a gente na tv. Ok ok... zoar a mãe é chato. Mas fazer o que? Minha mãe vibrava cada vez que me via passando, quando ela se viu na televisão.

Mas voltando ao ato dos filmes. Não que seja extremamente cafona fazer vídeo, porque não é. Trata-se de uma recordação do casal, de um dia que eu considero curioso (o_O), mas porem contudo é o marco da relação. Mas vamos falar a verdade , o povo ta fazendo umas montagens absurdas. Filmar convidado comendo, alias filmar cada um dos convidados comendo é embaraçador. Num é culpa dos noivos (óbvio) mas é dos antas que organizam casamento. Bem eu acho estranho, eu acho esquisito, eu acho pura sacanagem. Podia pelo menos pedir licença e falar "Façam umas caras bonitas que vai aparecer no vídeo". Ai as pessoas paravam de comer e sorriam, mas sem abrir muito a boca pra não mostrar o que há entre os dentes. Se alguem ficasse ridiculo, ai cortavam na edição.

O que ganhou foi uma cidadã se escondendo da câmera com o guardanapo. Ela queria que aquele pedacinho de pano de 10 por 15 cm tampasse o rosto dela pra NINGUÉM REPARAR QUE ELA ESTAVA ALI SENDO FILMADA. Oi tudo bem, uma dose de bom senso cairia bem meu anjo. Quer se esconder, enfia um saco de papel ou cava um buraco, seria mais discreto e menos imbecil da parte.

Nem precisa dizer que me irrita profundamente aquele lance de noivo com a tal de gravata. Eu queria jogar óleo quente no rabo de quem inventou essa "brincadeira". O noivo, que ja ganhou de presente uma casa montada dos padrinhos e convidados, ainda quer ganhar mais dinheiro. Pra quê? Gastar na lua de mel. Ok ok. Campião vai lá e pega garrafa pet e passa pelas mesas berrando na orelha do convidado, fazendo pressão psicológica. Entendo porque meu pai não vai em casamento. Deselegante , num preciso dizer. Ali tinha em torno de uns 1000 reais.

Enfim... minha mão ta doendo pakas, mas minha lingua hoje (depois de alguns imprevistos mto dos ruins) ta bem das afiadas. Ahh bafon bafon nos comentários já retirados (por questão de segurança da autora... pergunta em off que eu conto).

sábado, 25 de outubro de 2008

é... eu mereço

Então, hoje tirei a tarde pra estudar. Perdi meu ultimo dinheiro no bolso, que seriam devidamente gastos com manicure. Pelo menos eu compreendi a dor dos investidores no momento. É horrivel saber que vamos precisar do apoio do "banco central" (no meu caso, o cartão da mamis).

Ai que eu fui convidada pra um casamento de ultima hora. Era ir de penetrona mesmo, ja que não conhecia nenhum dos noivos e so ia de acompanhante. La fui eu toda serelepe fazer que o ritual de embelezamento de uma tarde ocorresse em duas horas. Vestidinho rosa arrumado, sandalia nova da mamãe emprestada, roupa de baixo discreta e bonitinha. Hmmm... depilação, vamos lá fazer sozinha. Ahh peço para os rapazes sairem desse blog ja ou pelo menos pularem o próximo paragrafo.

Eu uso cera quente e derreto no fogão. Poe agua numa forma velha e depois a panelinha em cima. Derretida a cera, fui em arrumar o banheiro. Só que meu pai tava usando o banheiro dentro de casa, ai fui levar para o que tem na edicula. Fui toda fofa levando a panela com agua quente e a cera derretida e num golpe de azar... é deu uma merda... e das enormes. A água quente foi direto na minha mão.

Num foi um pingo, foi mta mta mta água fervendo num calor de 30º ao sol. No primeiro momento eu so penso "Pra estar doendo desse jeito ... é queimadura de terceiro grau". Quem dera. Aiii quem dera mesmo... as de 3° a gente não sente dor né. Só vi minha mão inchando... e inchando e avermelhando. Eu so pude dizer "Mãe... queimei a mão... tem algo ae".

Eu (acho) sou uma versão feminina de um macho de respeito. Seguro a dor no máximo até onde consigo e depois no insuportável eu reclamo, ai todo mundo me chama de fresca. Queimei minha mão com agua quente e ainda eu sou um bebê? Ai eu liguei nos bombeiros porque eu realmente esqueci se podia passar algo la. Ai a moça me disse que era pra ir no pronto socorro (tava surgindo umas bolhas pequenas). Alguem queria me levar? NO. Meu irmao saiu de fininho. A dor era em mim e minha mãe não parava de berrar comigo. Como se eu pensasse "Pouxa... vou derrubar essa agua quente em mim só pra ver se ela realmente queima".

Ai chegamos no consenso de ir até a farmácia comprar pasta d'agua. La eu me lambuzei de creme. Passou a dor? No. Chegando em casa, uma hora exacta com a mão em baixo da agua gelada. Melhorou? No. Ai passar babosa, compressa gelada, hidratante. Ataquei até o GEL (sem alcool é obvio). Passou a dor? Noop...

Isso era 4 da tarde. Casamento? Bebidas de grátis? Comida na faixa? Nada... tudo pro brejo. Agora são 11 da noite e eu aqui em casa, com uma toalha enfaixada na mão esquerda pensando "Pouxa... a tv aberta é realmente uma merda".

Preferia estar alimentando jacarés. Ou roubando a frase da Flá "Abraçando cactos".

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Ta tudo bem

Quando eu tinha passado pela minha segunda ou terceira desilusão amorosa, tive uma conversa "séria" com a minha mãe, foi a primeira e talvez a última vez. Ela me acha novinha pra namorar até hoje ,e eu que perguntei pra ela como se faz pra esquecer de alguém. Com todo amor de mãe, minha mãe me ensinou algo valioso:

_ Muito simples, escreve na sola do seu tênis que mais usa o nome do rapaz que lá quando você for olhar se o nome saiu, é porque você ja esqueceu a pessoa.

Realmente funcionou porque eu nem lembro por quem eu era apaixonada quando aprendi isso.
Grandes ensinamentos de minha mãe.

Hoje, em 2008:
As bolsas do mundo estão caindo.
Empresas quebrando.
Algumas pessoas queridas estão doentes.
Amigos perderam o emprego.
Outros estão na pindaiba.
Relacionamentos que deviam durar um bom tempo estão caindo.
Vestibulares estão para vir...

Na vespera dos meus 21 anos e eu ainda não aprendi que corações são partidos. Por que ainda dói? Por que raios ainda eu tenho esses sonhos bobos as vezes? Eu gosto mais de mim sendo a durona e não essa sentimental.

domingo, 19 de outubro de 2008

Teste (2)

Se você esta sem fazer nada, experimenta fazer esse teste aqui

http://pt.okcupid.com/online.dating.persona.test

Só por diversão hê.
O meu resultado foi:



A Poetisa
Previsível Gentil Romântica Inexperiente (PGRI)


Romântica. Esperançosa. Cheia de compostura .
Você é A Poetisa.
As Poetisas buscam o amor e idealizam padrões elevados de como um relacionamento deve ser. São pessoas cheias de consciência, dedicadas e amorosas. Você é cheia de convicções e se permite devanear por idéias românticas e idealizar como seu romance ideal será. Isso provavelmente vai assustar grande parte dos seus pretendentes, mas não importa, porque você escolhe com muito critério. Você jamais encararia alguém menos brilhante do que você, por exemplo.

Os caras que compartilharem a sua visão idealizada ou que, pelo menos, estiverem dispostos a se jogarem de cara num relacionamento ficarão muitíssimo satisfeitos com você. E você com eles . Você naturalmente pensa nos outros antes de pensar em si mesma e com a pessoa certa, você pode se tornar mais aventureira e liberar um pouco da sua sexualidade.

Você tem muitas amigas e e elas possivelmente guardam um carinho especial por você. Assim como a maioria dos cachorros, gatos perequitos e papagaios que você encontra pela vida.

Olha... eu concordo em partes com o texto. Eu sou gentil (hê), aturo me chamar de inexperimente, assumo que sou (meio) romantica. Agora me chamar de previsivel, poxa... num ofende tb né.

Depois comenta o que deu pra você

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Isso é uma metafora ok

Aqui segue:

Eu não estou em casa. me sentindo meio tonta, acho que preciso comer. Não tenho o que comer na bolsa. Estou no meio do estudo e não tenho o que comer. Tenho pouco dinheiro no bolso ( dois reais pra ser exata). Tenho a opção de: a) ir pra casa e comer "comida que de sustança", que ja foi descartada porque Arroz e feijão no final de tarde é broxante e a geladeira ta vazia. b) Comer um bolinho de frango na barraquinha que eu tenho conta, mas a merda é que fritura num calor desses não dá. c) Comer um salgado assado com tubaina gratis e muito molho de alho, uma opção razoável e até inteligente ja que enche o bucho e me seguraria por mais um tempinho. d) comprar amendoins nas Americanas, faz tempo que nao como mesmo mas engorda e nem me segura por instantes.

Ai que todo mundo escolheria a alternativa C ? Éeeeee, só que eu não. A opção mais estupida (D) foi a que eu escolhi. O pior é que eu pensei: fazendo merda, mas é isso. Eu devia ter escolhido a c, mas vou fazer a d. Ai ai ai... mas o saquinho do amendoim é tão tentador. Qual era o gosto de amendoim mesmo? Será que eu ainda gosto. Depois que abro o saquinho penso: "Pouuuts... o amendoim ta sem sal" e passa na frente da lanchonete "Ahh...eu queria esfirraaaaaa... olha o cheiro... a tubaina ali do lado tão geladinha". Mas tem que se contentar com o saco de amendoim pq "Oi, vc escolheu amendoim".

Pense comigo, nós vivemos a partir de escolhas não é? Ultimamente a minha vida tem sido vestibular, tudo voltado para o vestibular. Eu tenho respondido com X pequenas questões como o que vou comer. Faço minha as seguintes palavras do James Blunt:
Give me reason, but don't give me choice,
Cos I'll just make the same mistake again
Quando a gente é adolescente odiamos que nossos pais ou terceiros se intrometam nas nossas escolhas. Eu cheguei naquele estágio ( a pós adolescência evitando ao máximo entrar na vida adulta) que estou implorando pra alguém tomar conta da minha vida. Sou uma péssima líder de mim mesma.

sábado, 11 de outubro de 2008

Eu sei que

...meus pais estão ficando velhos (e por consequencia eu) quando eu vejo os dois felizes da vida

vendo um ninho de passarinho em baixo do telhado da edícula.

É... ta na hora de eu dar umas voltas pelo mundo e só aparecer aqui em alguns finais de semanas e feriados prolongados.

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Roubando palavras alheias

Roubei esse texto do perfil do orkut do Ruy. Foi escrito pelo genial Neil Gaiman, e encaixa perfeitamente nos momentos de melhora da minha vida e das dos meus queridos.

"...me ocorre que a peculiaridade da maioria das coisas que consideramos frágeis é o modo como elas são, na verdade, fortes.Havia truques que fazíamos com ovos, quando crianças, para demonstrar que eles são, apesar de não nos darmos conta disso, pequenos salões de mármore capazes de suportar grandes pressões, e muitos dizem que o bater de asas de uma borboleta no lugar certo pode criar um furacão do outro lado de um oceano. Corações podem ser partidos, mas o coração é o mais forte dos músculos, capaz de pulsar durante toda a vida, setenta vezes por minuto, e não falhar quase nunca. Até os sonhos, que são as coisas mais intangíveis e delicadas, podem se mostrar incrivelmente difíceis de matar.Histórias, assim como pessoas, borboletas, ovos de aves canoras, corações humanos e sonhos, também são coisas frágeis, feitas de nada mais forte ou duradouro do que 26 letras e um punhado de sinais de pontuação. Ou então são palavras no ar, compostas de sonhos e idéias - abstratas, invisíveis, sumindo no momento em que são pronunciadas -, e o que poderia ser mais frágil do que isso? Mas algumas histórias, pequenas, simples, sobre gente embarcando em aventuras ou realizando maravilhas, contos de milagres e de monstros, duram mais do que todas as pessoas que as contaram, e algumas duram mais do que as próprias terras onde elas foram criadas."
Neil Gaiman
Para ler ao som de "Across the Universe"

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Momento vergonha alheia

Graças aos bons sais de banho terminou o primeiro estágio do meu curso tecnico. No ultimo dia (segunda) era a apresentação de um trabalho, a professora conversava com cada uma de nós, a gente falava sobre o que achou do estágio e depois recebia a nota.

La fui eu ser a última a apresentar. Eu acho totalmente um porre ter que fazer essas apresentações. Fico GAGA, começa a sumir palavras da minha cabeça e eu não consigo entender o texto que eu mesma escrevi. A professora parece que gostou e tals. Ai veio a temida parte de falar o que era o estágio. Eu estava tão nervosa mas tão nervosa que não lembro direito o que eu falei. Acho que ja deu pra pegar no ar (lendo um pouco por aqui) que rolou muita situação chata durante esse tempo né. Eu não gosto de ficar falando na frente de todos, de me "explicar", ficar numa situação "bola na fogueira". Ali num era uma terapia, tava mais para um cristão no meio dos leões.

Eu assumo que gosto de escrever aqui, contar minhas coisinhas do dia-a-dia porque sei que as poucas pessoas que lêem são amigas, estão dispostas a conhecer meu lado bom e dar risada do meu lado ruim. Os meus amigos sabem que eu não tenho má intenção com as coisas e realmente tento ajudar as coisas. . Eu tentei me preservar e falei que eu tinha minhas dificuldades, que a minha realidade é um tanto diferente, que eu pensei sim em chutar o balde e largar tudo, por uma mochila nas costas e sair pelo mundo. Mas que eu fiquei porque eu queria seguir a profissão. Falei também que a minha maneira de levar o curso "com a barriga e ainda ter boas notas" não ia funcionar no estágio e eu realmente tive que ralar pra tentar ir bem. Mas ali, naquele momento, eu sabia que TUDO O QUE EU FALASSE SE VOLTARIA CONTRA MIM. Nesses casos o melhor é fechar a boca certo? Em partes.

Antes da minha apresentação a mulherzinha 1 (chamaremos assim), se apresentou e falou as coisas que ela achou. Ai ela disse que teve atrito comigo. Ok nós não temos amizade, mas falar que teve atrito comigo foi babaca. Oi tudo bem, você "atritou comigo" e eu era a única que não tava sabendo. O que eu posso fazer? Dar risada.

Sabe, eu tenho um sério problema de na hora ficar quieta porque não tenho nada de impactante ou simplesmente decente pra dizer.Mas depois vem respostas dignas na cabeça, quando ja está tarde demais.

Todos da minha turma tiraram conceito ótimo. Ela tirou nove e meio e eu tirei oito. Por mim está uma beleza. Eu tenho muita coisa pra aprender e era realmente a mais despreparada, sem contar as situações enracadas que me enfiaram (alem das fofocas que fizeram).

Mas o que vai dizer pra esta mulherzinha quando eu estava saindo, ela com outra moça do curso me perguntam sobre a minha nota . Eu conto de maneira super amigável. No lugar onde eu venho, tirar oito não é uma vergonha, apesar de ter sido a lanterna. A mulher deu risada e berrou. Sim, ela BERROU a nota dela, como se "bem feito meu bem, nós fomos melhores que você".

No meu diálogo imaginário eu diria: Oi tudo bem, este aqui é meu dedo do meio. O que raios ela ganhou com isso? Um voltei pro primário. Acho que nem crianças fazem isso.

Pra mim todos aqueles elogios que a professora fez a ela foi pro buraco quando veio essa cena. Eu realmente tinha passado a até admirar essa cidadã mas vendo o que ela fez foi... sumiu a palavra (serve felhadapoutice?). Será que a pessoa tava tentando competir comigo, céus pra que? Eu não tô ali pra competir com ninguém. O que eu ganho com isso? N.A.D.A. Caiu no meu conceito.

A competição que eu to me preparando é outra. Vai começar em 16 de novembro e com gente PHODA de verdade. Num curso tecnico, que está servindo de aprendizagem pra mim, eu não tenho nem o que competir. Tenho que cumprir minhas obrigações e ficar em paz.

Fala sério. Eu vou tentar melhorar tudo o que me falaram, tentar ficar (mais ainda) na minha. Se alguem quer tomar isso como ser metida, Ema Ema Ema... cada um com seus problemas. Eu sei quem realmente gosta de mim e sei que muita gente ficou do meu lado. A esses eu realmente agradeço.

Ok... isso foi só outro dos meus desabafos.

domingo, 5 de outubro de 2008

Paraíso astral

Eba, ta chegando o mês de Outubro, época que há 21 anos atrás mamãe estava doida pra que eu saísse da barriga dela. Foi a época também que a Aninha teve a Mariana e a Marina, com uma diferença de cinco anos. Percebe-se que para uns é uma época de tristeza e para outros um motivo de comemoração. Então lá fui eu para mais uma festa de aniversário.

Eu adoro todo tipo de festa que tenha muita comida, bebida e alguns amigos pra prosear. Adoro festas de 15 anos, de casamento, aniversários de criança, comemorações de curso, formaturas. Confirmo que ontem eu estava como uma velha, mas os motivos são gripe. Alias, quais são as regras principais pra quem está gripado: ficar deitado, não beber nada alcoólico e a não sair na friagem. Eu fui pra rua, num resisti a deliciosa batida e depois ataquei a cerveja, e estava chovendo. O meu estado físico de hoje e a minha falta de voz antecipando que amanhã eu tenho apresentação de trabalho explica muito bem a noite de sábado.
Vi um ex bonitão ontem. Certos caras deveriam ser proibidos por lei de ficar feios. Outros eu tenho o gosto de dizer "Lero lero, agora eu não te pegava nem por duas pingas". Eu vi um desses ontem. Foi tão divertido, la pelo terceiro copo de cerveja, ver o cara dançando (e rebolando) animadamente estilo "minha cueca ta enfiada no rego", alem de ser o próprio tropeço no meio dos pivets.

Uma coisa eu reparei a respeito da música, acho que todo os DJ's seguem a cartilha do eletrodance (as músicas da Jovem Pan), depois o funk, ai vem umas cinco músicas de axé, ai cai nas "antigas" (mamonas e balão magico). A dos Mamonas é SEMPRE robocop gay, eles tem outras músicas tão legais, por que tem que ser sempre a mais batida? Sinceramente, se tocasse ABBA eu dançava. Pedi tantas vezes por Toca's miracle e nem veio pra mim.
Céus, eu amo bolo que tenha muito chocolate e pedaços de morango. I love brigadeiros. Amo salgadinhos fritos, acho perfeito comer eles frios. Do fundo do coração, a cena mais fofa da noite foi ver uma menininha de uns três anos, vestidinho de princesa azul correndo com a boneca da Monica em um sapato de salto alto roubado de alguem. Torcida pra que ela caisse no chão e abrisse o berreiro (... eu ja estava alterada neam).

O tempo todo a tia Ana me puxava pra dançar. Não é que eu não gosto de dançar é que alem da gripe eu estava incapacitada de fazer movimentos bruscos até o chão. Pra mim, dançar sem ser estilo Mulher fruta, não é dança. Mentira, eu não sei rebolar . Mas pra que dançar se tem cerveja e salgadinhos na mesa?

A pérola da noite foi durante o Parabens. Tudo de podre de um aniversáriante pode ser delatado durante esse momento meio constragedor. O da minha amiga foi feito por nós.
Coro: Com quem será que a Mariana vai casar. Vai depender se o...
Thaís: Fulano, o beltrano
Priscila: e o ciclano também...

Somos phenas . Happy Birthday Má! Não deu pra levar presente, mas isso aqui é o que deu pra fazer pra ti. O que você não pede chorando que eu não faço sorrindo neam!