sábado, 7 de junho de 2008

Na baladinha

Pra dizer que não aconteceu nada. Essa vai ficar ETERNAMENTE na minha mente (a rima não foi proposital). Amiga japonesa de SP resolveu passar outro final de semana em Itapê comigo e com a amiga. As baladas por aqui funcionam por dia, como se fosse rodizio mesmo pra encher o povo e dizer que tava bom, mas o BARBOLICHE é bem bacana.

Fomos ver alguns amigos tocar e os meninos mandam bem, deu pra cantar todas as músicas e remexer o esqueleto com muita poeira e teia de aranha (exageros). Eu tenho uma facilidade pra falar quando tô de boa e depois de duas latas de cerveja ai falo tudo o que ta na mente mesmo. E pago mico. Diversos, com direito a gritar "Tudo puta e viado" em festa de HT. Ainda bem que não apanhei, isso sim é brincar com a vida.

Falando em quase morrer, o pEor quase aconteceu. Quando eu vejo que a vaca foi pro brejo no sentido horário de voltar (eu ainda tenho isso), eu chuto o balde e venho no amanhecer mesmo pra de alguma forma "voltar cedo". Peguei carona com o amigo da minha amiga, que se tornou meu amigo no ultimo instante, de falar a cada cinco segundo "AmigoW" e o menino é uma figura total, quer engenharia ambiental que nem eu (assunto pra outro post). Confuso né?

Muita gente dentro de um carro, povo foi embora até no porta malas (mega divertido) e ainda ouvindo metallica (boas épocas) e rolling stones. Vontade de dançar rock'n'roll, muito tempo que isso não me ocorre. Aqui também não rola baladinha assim.

Enfim, o momento da noite. Amigow esqueceu totalmente a função do espelho retrovisor. Digo isso pq eu nao sei dirigir mas eu acredito que aqueles espelhos tem alguma função importante alem de passar batom. No cruzamento, ele seguiu reto em vez de virar e foi consertar dando ré SEM OLHAR primeiro e enfiou o carro com tudo em outro.

E ai ... Fodeu? Que nada. Literalmente levantar as mãos pro céu e agradecer que a pessoa do outro carro tava indo pra igreja. Isso mesmo IGREJA. Nós somos jovens e irresponsáveis que estavamos alcolizados e a moça ia pra igreja. Eu garanto que ela deixou passar porque não viu o capô bem batido dela. Passou um mega sermão e deixou a gente ir embora. Tipos, um fato que não acontece MESMO. Acho que foi alguma luz que deixou o coração da pobre moça mais alegre. Ou era promessa, vai saber.

O AmigoW ficou branco de pasmo. Eu achei mais engraçado que o menino querendo fumar e a menininha do lado dele não queria deixar pra não feder a roupa dela. Gente, magina você nervoso por ter batido DOIS CARROS, se livrar da encrenca mór e não deixarem você relaxar pra não feder a roupa. Paciência.

Quando cheguei em casa, percebi que perdi meu dinheirinho. Gente, eu tava de bolsa mas tinha guardado. Coloquei o dinheiro no lugar que achava mega seguro: o sutiã. E mesmo assim eu perdi. Odeio perder dinheiro, mais que qualquer um. Ainda mais quando foi decretado oficialmente meu estado de falência (meu pagamento MEGA REDUZIDO). Espero que alem de ter perdido meu dindin, eu ter dado uma de Narcisa por ae. Odeio usar decote também. Droga.

4 comentários:

Flá disse...

hAIUHaiuhiAHUIahIAUHAIUIa,oh Lord...Vcs deram sorte msm,eu ligava pros pais de td mundo se bêbados batessem no meu carro!!haihaiuhaiahia

;*

Cinthya Rachel disse...

e o concurso, saiu o resultado?

Priscila M.R. disse...

viiiixeeee cinthya
saiu sim

passei em 29° e ainda empatado com muita gente. Vamos ver se sou chamada hehehehe...

ô ´Fláaa
se batessem no meu carro...
eu ia ficarmais lokaque a mulher.
Eu juro que seria a oportunidade de ganhar um novo.

Hamilton disse...

"E ai ... Fodeu? Que nada. Literalmente levantar as mãos pro céu e agradecer que a pessoa do outro carro tava indo pra igreja. Isso mesmo IGREJA."

MEU DEUS
deus ama vc, amor. NÃO HA DUVIDAS DISSO!

iuahuihauihauihauiha
e a loka q naum kis deixar ele fumar... vcs deveriam ter dado uma bifa nela (se bem q eu daria o mesmo escandalo... nao pelas roupas, mas pelo cabelo!)

:D