quarta-feira, 2 de abril de 2008

Respira, inspira, respira, inspira... ops isso foi um soco? sorry

Quem me conhece sabe que eu não sei brigar. De acordo com as minhas amigas, eu começo a ficar estressada, falo uma ou outra coisa e saio de perto. Fico extremamente nervosa, mas não pra brigar, é pra não desabar no choro mesmo. Eu sou sensível a esses "ataques" verbais. Tenho problemas com ansiedade e fico mega nervosa com certas coisas, principalmente quando são faladas injustamentes pra mim.

Sou daquelas que dá um boi pra não entrar numa briga e uma boiada inteira PRA SAIR dela.
Gente barraquera eu passo longe.

que esse tipo de gente ADOURA me perseguir. Pera ai. Por que querer fazer barraco justo comigo? Será que não tem mais nada pra fazer. Quer resolver uma coisa comigo, que ficou brava com o que eu disse ou fiz é me chamar pra um canto e fala BAIXO. O resto das pessoas não precisa ficar sabendo.

Eu sou que nem a Mari Velho (BNTM), meio sem noção. As vezes faço coisa que não tem nada haver mesmo por perceber. Pareço rispida mas só to viajando na maionese, por puro distraimento. Mas todo mundo sabe que eu peço desculpas depois, as vezes em excesso.

Nessas horas tenho que agradecer a educação que meus pais me deram. Gente que age calmamente vai longe, não perde a pose por pouca coisa. A pessoa do outro lado pode fazer o que quiser, quem perde a pose é ela, não eu.

Eu tinha o truque de ficar olhando pra sobrancelha da outra, deixa qualquer um puto, mas isso ficou infantil demais (embora funcione como uma beleza). De acordo com a Kázinha, é mais fácil imaginar a pessoa sendo massacrada na cabeça e dar um sorrisinho pra ela. Quem está alterado que venha conversar civilizadamente depois.

2 comentários:

evao do caminhao disse...

se precisar de alguém pra pegar na saída é só gritar

KAZINHA LACERDA disse...

eu já te falei, né?
vai, passear mocinha.
qdo vc se recompor a gente conversa... civilizadamente.


(se não funcionar... corra!)