quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Dior

La no curso não pode chegar muito tempo atrasado senão o professor marca falta. Então todo mundo sentadinho, ja tinha respondido a chamada e eis que entra A PERUA da sala. A própria dama de vermelho, com bolsa vermelha, sapato vermelho, blusa vermelha, batom vermelho. Uma menstruação ambulante.

Ela deveria entrar, ficar queta e depois da aula conversar com o professor. Mas ela sozinha ja chama atenção, todo mundo teve que reparar nela e no seus excesso.

Eu, que sou a excessão da regra, reparei em um negocio que ninguem percebeu. Gente ela tava com um óculos Dior peRfeito. Aqueles que você fica uma hora paquerando na frente da ótica. Eu não achei imagem (e juro que procurei muito) mas ele tem armação branca dom a lateral escrita Dior em strass, as lentes quadradas se não me engano em degradê.

Confesso que me empolguei la no fundão e soltei um "quero esse óculos pra mim". Vários "eu também quero" surgiram. A Perua la na frente ja se sentiu a poderosa e o resto da mulherada. Em uma sala de furados eis que aparece a endinheirada cheia de poses.

Como não sou tatu logo falei "Eu quero esse óculos pra mim, mas pra vender no mercado negro. Um trequinho desse deve dar uns cenlão aonde eu moro". Resto da classe deu muita risada. Perua fechou o sorriso. Acho que ela nunca mais vai aparecer com ele no curso, acho que nunca mais vai me oferecer carona também.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Priscila... sua burra!

Minha vida ta virando um blog aberto mesmo, então decidi contar a história mais podre que aconteceu comigo. Eu juro é a mais podre mesmo. Pra vocês verem como minha vida é animada. Eu estava pensando nessa historia ontem a noite e escrevi num papel. Decidi por aqui.

Sempre que estou apaixonada acho que minha vida amorosa é uma tragédia.Pura balela. E uma verdadeira comédia (até rimou). O bom do período de "coração livre"(?) é que da para filosofar sobre as cenas mais cômicas que presenciei com meus ex-loverboys.

A história mais engraçada, e idiota, foi com o maníaco do banheiro. Explico melhor. Havia um menino com uma beleza ... exótica. Ok ok, ele era bonito. Conhecido como Puto. Era um nerd muito gente fina na escola e que nos finais de semana soltava a franga. Fiquei sabendo da fama de beberrão e galinha depois de ter caído na labia dele. E isso depois de eu ter saído da CNTP também (joga no google). Aprendi a lição e passei a evitá-lo sob essas circunstancias.

Acontece que houve um churrálcool do colégio que eu fiz cursinho e o campião estava lá, com asas pra cima de mim. De inicio nem dei muita bola, porque eu estava extremamente desanimada no dia. Mas depois me animei com terceira lata de skol e 3 dias tomando fluoxetina. Esse remédio misturado com uma quantidade considerável de alcool deixa qualquer um falando sueco. E quando eu bebo eu fico facin facin (nem sempre ok), mas trechos desse churras nem lembro como foi. Lembro de gente quebrando torneira, sendo picada por abelhas, jogo de basquete, chapéu mexicano, truco...

Enfim, o ponto alto da tarde. Fui parar no banheiro com o menino (por isso o doce apelido). Mas aconteceu algo? Haha óbvio que não. Eu fingi um desmaio pra nem precisar beijar o infeliz. Idéia de jumento, porque eu PEGUEI NO SONO! (eu acho). Só sei que sai com uma fama que nem merecida foi. Nem saliva troquei, pelo que me lembro e se não lembro NÃO FIZ.

Acontece que dias depois eu fiz uma brincadeira (sem noção) com um outro amigo. Deixei no orkut dele uns parabéns por ele virar papai, só de zoeira. A mãe dele viu, e pra provar pra véia que não era verdade o menino rebolou. A vingança dele foi um pouco mais pesada. Em vez de fazer um recado igual ao meu, o bonito enviou pra algumas pessoas da minha lista que era pra me dar uma força,que eu passava por um momento difícil, estava PRENHA. Quem me conhece sabe que eu não serei santificada, mas é BEM difícil acontecer isso comigo.

Lembra do 1° menino do maníaco do banheiro? Pois é. Passou uns dois meses e vi ele de novo e de cabeça raspada. Tinha passado na faculdade e ia embora. Só que aquele dia eu estava alterada, de novo e o que eu faço? Tento trocar um dedo de prosa com o infeliz. Eu assumo que eu fui idiota em falar com o ser.

Sabe o que ele falou? Que ficou sabendo da minha gravidez e que não era o pai do bebê (será que eu estava muito gorda?). A mais celebre frase: Esse filho não é meu não, mal toquei em você aquele dia. Eu nem lembro se desmenti essa história, mas ai que vem a bomba: Tive a proeza de me declarar pra aquela fraude.

Nem vou entrar muito nas diferenças entre amor, paixão e atração física porque ... hey sou eu, a pessoa mais confusa amorosamente. Mas eu faço uma revelação de carinho por alguém e o ser me larga falando sozinha? Óbvio que eu não falei aquilo de caso pensado. Mas juro que se pudesse voltar ao tempo seria diferente.

Por exemplo, como mulher inteligente eu jamais teria bebido tanto e falado (e ficado)com aquele muleque. Mas como mulher esperta, eu juro que teria aprontado com ele. Falava "Fodeu preibói, Cuida que o filho é teu sim". Com direito a pose, escandalo e mão na barriga. Vingaça perfeita. Que estudar o que, vai trabalhar pra comprar a frauda pro seu filho.

Sabe o lado mais irônico dessa historia toda? Depois fiquei quase um ano e meio sem ficar com mais ninguem. Não por ser apaixonada pelo ser pois faz dois anos que não vejo, mas é por que a fila anda . Não deu meia hora e eu ja tava boa de novo.

Em plena Madrugada

Estou com uma tremenda insônia. Tenho que pegar no sono antes da meia noite, se eu passar desse horário tenho certeza de que fico acordada até as cinco. Fodeu todos meus planos para quarta.

Sempre quando acontece isso ligo a Tv. A doce e adorada television. Depois fujo pra net e atrapalho o sono do meu pai, que dorme no quarto do pc. Fico com dó dele, porque ele ja saiu do quarto da minha mãe pra dormir em paz e os filhos malas fazem questão de madrugar na frente do computador. Sorte que o véio diz ter sono de pedra.

Enfim vou comentar das coisas que tenho visto ultimamente. Alias destaque para as coisas que não vi. Por exemplo, não vi a cerimonia do Oscar, e percebi pelos blogs (eu vejo e não comento) que fui a única que não assistiu. Até agora, nem sei quem ganhou os prêmios, só sei que Tropa de Elite (pega um pega geral) nem concorreu, e o filminho brazuca que foi indicado no lugar nem disputou. Haha, Lero Lero, Capitão Nascimento ganhou um Urso de Ouro e o filme do menininho judeu que nem era circuncidado não concorreu ao Oscar. Tá nunca disse que eu entendia de cinema, eu só gosto.

O pessoal so mostra o pré- festa. Eu quero ver o pós, onde ta todo mundo bebado por não ter ganhado nada. Mas roupas das gringas na premiação é sempre féchion né. A gente sempre encontra os modelos mais badalados sendo copiados nas formaturas de final de ano. Tudo tendesia (plágio descarado). Mas além de ser mal informada, pq folha on line e Tv tem não conta como fonte de informação, eu to com uma séria duvida: Isso aqui é homi ou mulé?

Pouts, se for um cara, seria aquele ator que faz o Rony do Harry Potter? Por que raios a mãe dele deixou ir assim no Oscar? Seria promessa pra Virgem de Guadalupe ou apenas uma aposta? Se for uma tia, Pouts! Eu to no corte e costura há um mês, não terminei a minha primeira bata e mesmo assim faria uma roupinha BEM MELHOR que essa. Até minha Barbie paraguaia tinha duas mangas no vestido de veludo. Implorou demais pra nascer feia vai.

De pato pra ganso, eu as vezes erro no português de maneira feia aqui. Até ai, tomara que todos me perdoem, porque so montei isso aqui pra treinar a escrita e fazer alguns amigos felizes (que nem comentam) e novas amizades (tudo gente fina). Mas só eu que acho um porre a correção ortográfica do blogger? Ta tudo em português... de Portugal! Porra, praticamente outra língua. Desde quando ator se escreve ACTOR?

Terminei de ler o "Mrs Dalloway" da Virgínia Woolf. Posso dizer que a Uncle V. sofria com a Síndrome de Malcom (ida) . É um livrinho curto e chato de ler no inicio, para quem vinha de leituras mais leves. Levei dois meses pra chegar até a metade por pura falta de tempo (mentira era preguiça mesmo). Depois também o livro fluiu como uma beleza, li o resto hoje a noite. Não sou crítica literária, até por que se eu li uns 10 ou 15 livros ano passado foi bastante. Tenho que ler de novo pra formar melhor uma opinião, mas vai demorar. Mas é mesmo um livro bem sensível, onde as pessoas são analisadas cuidadosamente e ao mesmo tempo não consegui formar direito a imagem de nenhum dos personagens na cabeça. Acho que só eu que senti que faltou alguma coisa... deve ser saudades de um livro que amei ter tédio em ler. O tempo todo tentava me lembrar de "As horas". Eu disse gente, eu gosto de livro e cinema, mas só tenho opinião superficial.

Ah queria desejar parabéns para todos os amigos e conhecidos que passaram na faculdade. Espero, do fundo do coração, que vocês peguem várias D.P.'s durante o ano e ainda por cima tenham que repetir vários semestres no próximo ano. Desejo também que até o final do semestre alguém desista só pra ter a Síndrome de P. Como toda brincadeira tem um fundo de verdade. Boa sorte.

Boa noite pra vocês, e SIM o seu Chico veio me visitar, por isso to de mal com a vida. Mas é só mais hoje.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Novidade maior!

Então povão, agora vou dar uma sumida DE VEZ. Comecei o curso tecnico de enfermagem e ta meio cedo pra dizer se to gostando ou não. Tem tudo pra ser REALMENTE a profissão que quero seguir. É o primeiro passo pra ter minha graninha e independência financeira quando fizer a faculdade. Sem pressa.

De inicio tudo parece ser lindo. No primeiro dia todo mundo se apresenta, os professores falam do curso. A escola é boa (SENAC) e a qualidade de ensino é padrão para todas unidades.

Teve um momento em que todos tiveram que se apresentar. As mais velhas fizeram "A terapia" ("Porque eu cuidava de cicRano, Fulano e preciso voltar a estuda"); as mais novas naquele papo de "Terminei a escola, preciso de profissão, sonho de criança". Como eu sou meio termo no pedaço (20 aninhos né?) e odeio falar em público só falei : "Adouro ver sangue pulando na minha cara, quero me aposentar com gente vomitando no meu pé". Caras e bocas.

Tipo eu me considero meio "velha", vou entrar meio "tarde" pra faculdade mas isso no padrão que eu planejei pra mim. Mas nada que atrapalhe muito, vou ter um curriculo melhor e uma experiencia maior.

Só acho meio engraçado o pessoal que volta bem mais tarde a estudar. Juro que não é birra, mas esse povo é TÃO participativo. Levam detalhes bobos a sério, em tudo querem palpitar, analizando cada detalhe, e comparando o passado com hoje. Se hoje na primeira semana o pessoar ja me irrita com os comentários, não quero nem ver como meu saco vai ficar em 2 anos.

O pessoal novinho é o mesmo esquema que eu via na FATEC. Tem tanto medo de tomar bomba logo de cara que entra em pânico e perde os bons momentos que o "curso" pode oferecer. No primeiro mês de curso, tão com a cabeça enfiada nos livros pra fazer um relatório que o professor praticamente DITOU. Aff

Calma gente, R-E-L-A-X-A (e gosa).

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Vai com os Anjos

Crisão vai sair do Cumão. Como é que eu fico? O que vou fazer sem aquelas horas MENOS insuportáveis guardando material?

E a nossa conversinha feitas em sussurros. Os momentos de "Quem corrige mais material".

Baby, aquilo la vai ficar tão boring sem você. A Chefia vai cair em cima de MIM.

Do seu lado, benzin, os xingos são todos seus. E agora? Fodeu tudo. As tarefas mais embaçantes e burocráticas serão feitas por mim.

Se a general falar mais um tom a cima que eu, eu juro que vão me ver no noticiário. Crisão como comparsa. Na verdade, ela sempre fala um tom mais alto que eu, só que eu sempre fujo pra chorar no banheiro.

p.s: Escrevi isso há duas semanas. Aquilo la REALMENTE ficou chato depois que a Cris saiu. O resultado são coluna machucada, gastrite e estresse bem alto.

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Planos


1° 1.000 reais: viagem pelo estado
1° 5.000 reais: viagem pelo país

1°10.000 reais: esticada pela América Latina

1°50.000 reais: viagem para a Europa

1° 100.000 reais: viagem pelo Mundo!

Agora o primeiro passo é arranjar o dinheiro.

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2008

Fui eu, supere

Nesses dias, lá no cumão, estava sem nada pra fazer depois da aula e esperando dar meu horario pra workar. Eis que puxo uma revista natureba e começo a folhar.Entre uma matéria de "Como se tornar magra comendo de tudo" e "Ioga para melhorar sua vida sexual", achei duas páginas de "Os signos e Leonardo daVinci".Segundo a matéria, Leo DaVinci teria se inspirado nos signos do zodíaco para compor o quadro "A ultima ceia", sendo que Jesus era o Sol.

Pra quem não sabe, uma das minhas manias mais bobas é perguntar o aniversário de quem estou conversando pela primeira vez. Não acredito em previsão do futuro, mesmo que as vezes eu caia nesta bobagem de ler horoscopo. Mas eu gosto de saber mais ou menos no terreno que estou pisando. Uma ou outra característica sempre bate.

De acordo com a revista, o meu signo, escorpião, esta representado na figura de (valendo 5 pilas) JUDAS ISCARIOTES.Magnifico: só podia ser representada na figura do FDP.
Os filósofos e teólogos levatam uma ideia que Judas não era tão cretino como foi considerado e sim como uma peça dos planos. não estou aqui para desmerecer nada, alias quem sou eu para tal. Mas quero defender o grupo de pessoas que nasceram entre o final de outubro e início de novembro. Por que a gente é sempre considerado o culpado das coisas? Por que tudo de ruim é associado a gente?

Lembro de uma vez que só comentei que era de escorpião, a cidadã ao meu lado me disse que não gostava de ninguem do meu signo. Educadamente, pronta para dar-lhe um soco, pergunto o porqueê. Ela me disse: "gentinha traiçoeira". Ah, vai tomar banho.

Roubando a frase da Nana, sinto muito, se a culpa for minha apenas digo "Supere". Se não for, nada de me dizer "Culpa parcial". Ok. Não vamos ser injustos com um bichinho que só por que tem uma pontinha de veneno é acusado de tantas coisas más. Como uma coisinha tão frágil como um escorpião poderia fazer tão mal assim né? (rs)

Ai que ódio!

Alugar um filme e saber que ja assistiu. Não com os mesmos atores, mas em outra versão. O que irrita é a mesma história rolando e ja saber as frases, o que vai acontecer.

Não é a sensação de ssistir duas vezes o mesmo filme e sim de ter um "deja vu".

O pior é comparar atuação pois a primeira versão é sempre a melhor. E não importa pois "a primeira versão é sempre a melhor".
Nesses dias eu estava conversando com um conhecido que trabalha na polícia. Ele disse que quem não trabalhava la dentro não tinha o direito de opinar sobre como eles trabalhavam, principalmente a classe média alta que não sobre como o pobre e é a que mais reclama.
Achei injusto sobre o que ele falou sobre "Ninguém pode opinar". Pera ai, não é o nosso direito como cidadãos? Não somos nós que mantemos o salário deles? Mas ai lembro quantas vezes eu ja vi pessoas falando "policial é tudo safado", apenas por falar.
A imagem autoritaria é que frustra muita gente. Mas ai que tá, e como os "caras" são tratados la dentro do batalhão. Eu tenho parentes proximos que tão la dentro e os que ja sairam que contam como é. Pessoas que realmente enxergam o que acontece, que a criminalidade não é algo tão longe da casa.
Quem vive em uma área dominada quer mais que o Estado interfira ali. Tem muitas criticas sem fundamento sobre a atuação dos policiais, coisas que acabam atrapalhando o trabalho deles. Tambem há os individuos que se corrompem e são estes que acabam despertando o ódio da classe média e alta.
Discordo sobre a opinião do garoto AQUI, porque os seres são cabeça dura em relação a critica. Acho que deve ser cobrado mais a atuação, de agir corretamente como a lei diz em ocorrecias. Mas não falar imbecilidades como "não use algmas, tadinho deles, situação constrangedora". Nada que atrapalhe.
Poxa, os caras também merecem melhorias e não serem tratados como lixo em críticas sem fundamento.
As pessoas que estão lá arriscam a vida pela profissão. Muitos amam o que fazem, assim como eu amo um hospital. Cabe respeitar o profissional e deixar que ele trabalhe. Cobrando sim, poque ele faz isso pra sociedade e é um direito. O que é errado perante a lei pra um é errado pra todos.

domingo, 3 de fevereiro de 2008

A garotinha

Quem ja leu isso aqui sabe que eu me formei como professora pelo CEFAM e que eu até ja trabalhei como tal. Conheci alunos super gracinhas e outros muito chatos.

Alias levo ao pé da letra o que minha mãe fala, que aqueles "encapetados" são os que hoje em dia falam com a gente, comprimentam na rua e tals. Faço questão de cumprimentar (quase) todos meus professores, por educação.

Quando eu estava na primeira série, descobri que tinha uma professora que morava pertinho de casa. Pra que, quase todo dia na casa dela tomando café da manhã. Assisti "A pequena sereia" antes que todo mundo por que fui la e ela colocou o vídeo pra eu assistir. Batia o cartão na casa dela. Nem sei se ela tinha tanta paciência assim comigo. Agora vem aqueles papinhos "Por isso você é tão cdf né? Puxa saco de professor". Ai posso dizer: Naquela épóca eu era uma anta. Não que agora eu seja superior (longe de mim), mas eu fui adiantada na escola (grandesmerdas) e tive dificuldade pra acompanhar a classe na época.

Acontece que aquela professora desenvolveu um certo "carinho" por mim. Sei la o que exatamente foi. Encontrei ela em 2005 na padaria e ela ficou feliz por saber que eu fazia magistério, disse que nunca tinha me imaginado e tudo mais. Depois a minha mãe disse a ela sobre a faculdade também.

Agora vem acontecendo algo meio "parecido" comigo. Quando eu trabalhava com reforço, a menina mais CAPETA da sala descobriu que eu sou vizinha dela. Pra completar a tia dela tem uma certa deficiencia mental e eu conheço desde criança. De lá pra ca, quando to andando pela rua e escuto um "EEEEEEI PRÔOO" que arrepia a minha espinha.

Nesses dias a pentelha tava do outro lado da rua e eu tava (novamente) com aqueles sapatos crocs. A doida atravessou a rua correndo e deu O pulo que, juro, escorreguei bonito que não sei como não cai de bunda no chão. Pior o dia que eu estava dormindo, ela entrou em casa e ficou em casa gritando pelo corredor. Gente, pensei que fosse pesadelo (só poderia ser).

Só que ai que tá. Por que eu to pegando carinho por essa coisa chata? Na minha aula, uma vez, a ser abaixou a calça e MOSTROU A BUNDA QUANDO EU TAVA DE COSTAS. Ela é diferente do que eu fui, que teve dificuldades mas correu atrás pra calar a boca dos outros. Mas eu olho pra ela e sinto uma certa pena e uma certa "incapacidade". Não sei se sou tão boa pra poder ajudar ela a aprender e a melhorar as notas. Eu não sei se sou TÃO BOA ASSIM.

Eu até gosto da garota, mas de alguma forma ela me irrita. Queria aprender a superar tudo isso. Ja pensei em tentar pegar uma bolsa no Cumão pra ela, mas ai a Chefia ia me obrigar a trabalhar a MAIS que isso (e digamos que eu não tenho saco pra tal). Pensei em tirar uma hora no meu final de semana, mas ver a peste aqui dentro de casa ia estourar meu limite.

De verdade, eu so queria ajudar a menina a não ser mais uma no mundo. . Dar pra ela algo que a escola publica não seria capaz de oferecer, porque ela tem uma dificuldade anormal. Tento ser uma "tia" legal, mas só fica na tentativa. Eu desejo sorte pra ela, que alguem mais capacitado do que eu possa ajudar. É eu sou covarde.