domingo, 28 de dezembro de 2008

Superação

Você sabe que esta chegando no outro estágio da raiva quando escuta Jagged Little Pill, da Alanis Morrissete, junto com a leitura de Melancia, de Mariah Keys.

Primeiro porque esse disco da Alanis é o mais "raivoso" de todos. É o perfeito pra pós-pé-na-bunda, apesar de eu não ter recebido um (deixando isso muito claro). You oughta know é perfeita no quesito "seu babaca FDP, olha só como você me deixou".

O livro Melancia conta a historia da Claire, uma mulher que foi abandonada pelo marido "perfeito" depois de ter parido a filha deles. Mostra bem os "estágios da raiva". De primeiro a ficha não cai, o ciúmes, o ódio, la pelo milésimo ataque começa vir o crescimento. Não querendo contar o final do livro, mas já fazendo, o legal é que ela encontra alguém ... MELHOR. Há. Tomara que na vida real também funcione assim (não perderei as esperanças).

Sai com a best friend pra me embebedar. Acho incrível como eu saio de casa com (pouco) dinheiro contado, gasto além do que deveria, mas volto mais bêbada do que de fato eu paguei pra beber. Enfim, amiga T. falou que encontrou o infeliz na balada.

_ Ai Thaís, você olhou com desprezo pra ele né?
_ Eu não... nem olhei pra ele... eu nem notava que ele existia mesmo.
Boa amiga... muito boa.

Mas o melhor da noite foi essa fofa me dizer que ele parece o José. QUEM?
Este aqui ó



_ Ele parece aquele desenho lá. Pri, é magrelo, o que é aquele cabelinho? credo. As roupas então... blá. Tem cara de nerd, usa aqueles óculos. E aquele queixo enorme. Ai sinceramente... é o José.
Eu não lembro bem se o diálogo da T. foi assim mesmo (eu estava bem alterada). Mas olhando bem, até que lembra mesmo viu.
Agora eu entendo parte da minha raiva. Não é ter me apaixonado (VIXE CREDO LONGE DE MIM), mas é ter me permitido me relacionar com esse Zé. Eles tem em comum também a covardia. E pra ser sincera, o cabelo tem semelhanças sim viu. Próxima vez eu vou deixar que minha amiga escolha com quem eu devo me relacionar. Pedir permissão pra ela e tudo mais. Apresentar os caras com curriculum, pra ver se ela aprova ou não. Com certeza não tem erro mais.

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Pós-adolescentes

Amiga Thaís ta com a casa reformando então vai começar a dormir aqui em casa. Isso significa que a casa vai virar um forfé pela noite.

Só que a noite não foi esse mar de rosas não. Óbvio que rolou filme, pipoca, chocolate, pijamas e travesseiros rolando, além de fuçada geral em orkuts. Coisas de adolescentes. Mas começou bem diferente. A safada mór esqueceu a sacola com o presente do boyfriend no supermercado (não me perguntem como ela conseguiu). Como eu ja estava de roupa de ginástica (já tinha corrido durante a tarde), me propus a correr e procurar a sacola. La fui eu correr em uma velocidade que até uma criança com velotrol ultrapassava.
Passando de frente a uma praça cheio de pivetes tocando Legião Urbana, fui desviar de umas palmeiras baixas, agachando e mesmo assim correndo (não sei como também). Ai que fui levantar a cabeça e... bati a testa com tudo na palmeira, até voltei pra trás. Só deu tempo de olhar ao redor e ver se alguem viu... com certeza os pivetes na praça. Continuei correndo, cheguei no supermercado e peguei a sacola, com todos rindo da proeza de ter esquecido a sacola.
Sei que entreguei a sacola pra Thaís e ela quase desabou no choro por ter quase perdido o presente do namo. Mas me agradeceu horrores. Deveria mesmo... pq minha testa tava pra formar um galo. Só depois que entreguei a sacola que percebi como DOEU A PANCADA, eu tinha esquecido da dor.
Depois dessa... só o Dexter pra me acalmar.

When I see you cry, yeah it makes me smile

Sabe, eu sou um ser desencanado. Nunca percebo se realmente tem alguém a fim de mim, raramente estou com alguém, me apaixono uma vez por mês por algum personagem de tv (e eternamente pelo Damon) e me interesso por alguem da minha cidade uma vez por ano (e as vezes nem isso). Pra todos os caras que eu realmente gostei desejo profundas felicidades na vida, até quando eles feriram meu coração só quis que eles fossem felizes, talvez na pouta que pariu... mas felizes com os respectivos amores.

Ai que agora EU NÃO ESTOU APAIXONADA, longe de mim isso (credo). Mas pra esse último caso, ah ESSE EU QUERIA A MORTE DELE. Não porque ele magoou meu coração... ele magoou meu cérebro mesmo. Sabe quando você realmente quer que a pessoa vai se lascar. Olha, eu sou escorpiana e tals, o tempo dificilmente fecha pra mim, mas QUANDO FECHA... AI AI AI. É raro, mas ... eu tô com ódio pra valer. E eu sei que isso só vai me fazer mal e não ao infeliz, mas é algo que estou aprendendo a lidar. Ontem fiz duas horas de corrida na marginal e pensei pacas... em como fazer tortura com o infeliz. Ja estou bem mais calma, conversei com as amigas que me aconselharam a esquecer mas eu tenho a necessidade de escrever como eu faria pra me vingar do infeliz. Alias... é torturar pra valer, fazer ele sofrer fisicamente pela dor na consciencia que o cretino deixou em mim.

Ppodem tirando da lista tortura sexual. Nada de pendurá-lo e dar chicotadas ou jogar cera de vela no peito dele, sem sadomasoquismo. Blé. Nada de fantasias de enfermeira ou algo sensual. Pra esfolá-lo eu estaria inteira de preto, com gola rolê e salto alto, muito bem maquiada com cores escuras. Há. Ah, sem cortar o mal pela raiz (se é que me entende), como é que eu quero que o cara fique traumatizado sem ter algo pra lembrar sempre disso?

Pra quem tem estômago fraco, aconselho a desistir de ler esse post. Depois dessa vou deixar de ser um pouco sem veneno pra ter minha dose aumentada. Quem quiser continuar ja vou dizendo que nunca disse que era boazinha. Ja digo também que nunca tive esse tipo de sentimento por ninguem e provavelmente vai ficar só no papel. É minha forma de exorcizar essa coisa ruim. Vamos la:

_ Eu faria acupultura nele. Mas não com as agulhas corretas, é muito higiênico. Usaria uns alfinetes de costura sem cabeça e enferrujados. Aqueles tão velhos que desfiam o tecido jeans. Faria um bem danado pro cara, o organismo dele reagiria maravilhosamente bem pois os pontos corporais foram devidamente estimulados.

_ Pra ele não ter tétano, doença terrível by the way, eu aplicaria a vacina. Na testa dele, pra ver que tem coisas que são de graça mesmo.

_ Faria depilação nele. Perna? Não. Axila? Não. Na cabeça dele... Quem nunca quis ver um careca... de cabeça depilada.

_Tá precisando de um banho. Água fria? Pouco. Eu jogaria numa banheira de gelo. Alias... EU COLOCARIA SAL ANTES pra ficar um pólo norte. Depois iria direto pra uma coberta... pra continuar gelado. Ele não foi frio comigo? Então... merece.

_Ele me disse que tinha medo de vespas. Hmmm... lembrei da Narizinho do Sítio do picapau amarelo, quando ela é picada por uma na língua. Só que eu pensei em fazer isso em outro lugar. Sugestões?

_A roupinha ta meio amassada. Ja que é magrinho... vou usar como tábua. Ainda bem que tem várias roupas de algodão.

_Treinava a passagem de sonda sem xilocaína. Pra que anestésico?

_Pra finalizar, eu vestiria a bota Arezzo preta, scarpin e jogaria futebol. Com a cara dele. Seria Arezzo pq é o sapato mais chique que eu tenho, ainda não tenho grana pra comprar um Prada. Alias... se alguem tiver um e quiser me emprestar para o feito, eu juro que trago sem mancha de sangue.

Bem... ja disse que o homem ideal do momento é o Dexter né? Pois é. Eu não desejaria essas coisas se a pessoa não fosse um lesho. E lesho a gente deve jogar fora né?Então, é óbvio que eu não vou tentar por em prática nada disso. Para isso implicaria que eu o vesse de novo (e eu não quero... DISTÂNCIA). Por favor, sem aquele papo que amor e ódio andam juntos, porque não sinto nada além de despreso. Eu ja gostei de alguns caras e por nenhum deles eu senti essa bronca absurda. Tenho raiva, nojo e despreso. Mas agora o assunto vai morrer, vou esquecer desse palhaço. Se alguem quiser contar mais alguma forma de tortura... sinta se a vontade. Um dia eu vou dar risada de tudo isso, eu ja estou dando risada de tudo isso, estou gargalhando. Até imaginei o cretino sendo assado no natal com uma maçã na boca. Hmm... carne ruim.

Alguém ai lembrou daquela novela Quatro por Quatro?

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

ôo! Larga que EU VI PRIMEIRO

Há uns tempos atras eu tive uma gracinha de nome. Sonhei, dócilmente, que tinha quatro pimpolhos, ja com nome, idade, personalidade e carinha próprias. O legal de sonhar com filhos é que você não vivencia o PARTO deles né. O pai das crianças era o Will daquele filme "O gênio indomável" (Tara por personagens de cinema hehe), ah e nós eramos ricos.

O nome da primogênita era Sophia. Olha que fofo esse nome. Contei pra amiga Thaís e ela falou que ELA TAMBÉM QUERIA ESSE NOME. Vocês sabem daquela regra que num pode ter nome igual e pans. Ficou "meio" combinado que quem tiver filha primeiro fica com o nome, creio que ela tem uma certa vantagem na minha frente por ja estar namorando.

Ai que ontem chega meu tio aqui em casa. Ele tem uma filha (que me recuso a chamar de prima) que eu detesto e foi uma hiper pilantra comigo. Ele contou que esta estrupicio estava grávida de novo, e era uma menina. Eu perguntei inocentemente qual era o nome que a serzinha (que provavelmente vai ser uma gracinha mesmo) ia ganhar. E ele me disse que era... Sofia! Ai que ódio... o nome era meu. Sabe que na hora desceu a Scarlett O'Hara e eu realmente falei "Era o nome que eu tinha escolhido, até comentei com a minha mãe esses dias". Minha mãe até brincou que eu previ era o bebê da vaca-mór e não o MEU bebê (que por favor... daqui dez anos no mínimo).

Isso porque na hora eu segurei a manha pra não falar da piada básica que o namorado da minha amiga fez com o nome. Estava nós três passando na frente da boticário e eu falei "olha que nome lindo esse... Sophie". A Thaís falou "aiii eu ja falei primeiro". Rafael olha pra ela e diz "Vc quer esse nome pra criança?A menina vai ser chamada de Sofia... Sofiadapouta". Nós duas com cara de ódio, prontas pra matar ele, mas caimos na risada.

Perdão alguem ai que tem algum parente com esse nome, eu disse que amo o nome. Mas não resisti de contar a piada.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Na espera da Fuvest

Olha só o que me mostraram. Criaram um tabuleiro do WAR baseado na ... USP!

O assunto deve ser velho... mas estou eu pra dar risada.

Eu não sei como posso ampliar mais ainda a imagem, mas adorei a ESALQ ser chamada de Ilha da Pamonha. Mais coerente seria ser chamada de Ilha dos Pamonhas (com todo respeito a amiga Katia-Cega). A Caaso (São Carlos) não foi zoada, ficou como a ilha da laranja com açucar que pena... posso querer entrar na USP mas em Sanca meu coração bate eternamente pra UFSCar (Xuuupa Caaso).

Pra mais informações: http://bighead.poli.usp.br/cadernoteca/index.php/USP_WAR


Até que os homens não são tão FDP's assim

Eu ando, e com razão, com muita raiva dos homens héteros. Eu não tô brincando. Eu queria que todos eles, exceto meu pai, fossem pro quinto dos infernos com suas malandragens e falta de bom senso com o sexo feminino. Passei um mal bocado esses dias que se eu vesse o fulaninho eu chutaria a cara dele com meu sapato de salto fino da Arezzo. Por isso que até aluguei aquela série Dexter, alias É A MELHOR do mundo. Você até se apaixona pelo cara e pensa que o relacionamento dele com a Rita é mais perfeito.

Pra desestressar, sai fazer caminhada na marginal. Ai que vi dois negos de bicicleta olhando a parte de trás do out-door, todos cheios de sorriso e apontando. Até pensei "Ai tão vendo alguma mulher de calcinha das propagandas da Femmina". Eles estavam com uma cara de panacas e sorriam que nem bobos. Liguei a cara de nojo e ódio pra olhar de um jeito bem tosco pro cartaz e depois jogar um desprezo na face deles. Num é que eu quebrei a cabeça?

Era a propaganda da unimed Itapetininga com os bebês que nasceram esse ano la. A coisa mais CUTIE que eu ja vi. E os dois bobãos la olhando e babando pela criançada. Depois de uma dessa voltei pra minha casa pensando que a humanidade (ou o sexo masculino) ainda tem como se safar.

Um dois tres... Recomeçando

E volta o cão arrependido ...

Tempo para respirar. Acho que é o que todo mundo precisa. A L. disse que ficou duas semanas sem escrever e eu não consegui nem isso. Achei que se ficasse longe iria por tudo em ordem na vida. Ledo ingano, as coisas ficaram um tanto mais confusas. Talvez até cheguei no fundo do poço, ou só tive alguns pesadelos ruins.

Mas eu estou de pé de novo, pra tirar sarro de todas as situações comicas que acontecem comigo. As REALMENTE ruins... ah essas vão ficar pra trás, servirão para me dar força, me farão crescer e não deixar mais ser enganada. É bom saber que eu tenho amigos maravilhosos.

Vamos para as novidades:

Passei pra segunda fase da Fuvest. Isso significa que eu vou ter que andar de bicicleta por 16 km. É isso é muito pra uma sedentária que nem eu. Estudar e muito.

Sou a 27ª colocada da prova da FAMEMA... na lista de espera. hehehe. A maior bobagem de vestibular que eu fiz na minha vida. Eu achava que so deveria fazer as questões de peso dois dissertativas e não fiz as de outras matérias. Minha redação foi tão boa e mesmo assim ela não conseguiu me salva. Fico envergonhada cada vez que lembro disso. O pior é que eu ainda posso ter esperanças... mereço.

Tomei vergonha na cara e dei entrada nas papeladas para tirar carta. Vai ser só de carro. Detesto moto, gosto so daquelas lambretinhas e estilo biz. Mas sério mesmo? Eu já cai de moto de um jeito tão tosco e de qualquer forma machuca demais a gente. Estive no hospital e todo santo dia aparecia algum acidentado de moto. Pergunta se eu quero... Alias... nem carro eu tô tão animada. Sou a favor do transporte público. hehe. Ecologicamente correto.

Curiosidades: A primeira van que eu fui para fazer prova tinha uma pivetaiada mega mala. Eles voltaram o caminho todo cantando "Toda vez que eu chego em casa, a barata da vizinha ta na minha cama". Só sei que um cantou: "Eu vou passar na UFSCar pra me defender". Teve muita graça na hora. Eu juro. Tinha um menino que, no meio da estrada sem acostamento, berrou dizendo que estava apertado pra fazer xixi, quase chorando. Ai que a van parou no acostamento,o menino foi la e travou... disse que não conseguia.
_ Ai fio, vai ali atrás do arbusto mesmo.
_ Num dá... dá pra ver da estrada.
(Eu, ansiosa para ir embora)_ AHhh Vai logo que as vezes nem dá pra ver nada
_ Oloooco cara... ta falando que vc tem pinto pequeno.
Momento altamente constrangedor.

Ahh neste vestibular eu quase morri. O que é aquela avenida ali na frente da UNIP? Quer se suicidar... só tentar atravessar aquilo durante às 5 horas da tarde. Fico pensando na quantidade de vítimas daquele lugar... não tem semaforo, policial, faixa, lombada... NADA!

Na van da unesp, o pessoal foi mais legal. A motorista da van era DOIDA DE PEDRA. Cada piada absurda que a mulher contava. No primeiro dia sentei do lado dela na van, como eu sou alta e sou meio forte (vulgo gordinha), bati sem querer o joelho no rádio, fazendo sair a capinha. Ela me chamou de Potranca. Ai que eu fiz de novo na volta e ela foi la e me chamou de potranca de novo. Ai que ganhei o apelido de...Pô. Sabe o que é você ser chamada em pleno Shopping Esplanada de Pô? Ai aquela pergunta... "Por que Pô"... "De potranca bem hehehe". Ai céus... ainda bem que eu sou um ser desencanado (ainda bem que eles arrumaram o apelido ao menos).

Gente viciei em Dexter. Sabe quando a gente se apaixona por um personagem, e não pelo ator...mas o personagem mesmo? É eu quero ser a Rita. hehehe. Podem falar o que quiser... mas um Dexter cairia bem nesse momento pra mim.

Ahh cortei meu cabelo. Ele estava na cintura e agora esta... gente agora eu pareço uma melindrosa. AMEI! Nada como um cabelo novo pra iniciar uma nova fase na vida não é?
Ele está extremamente macio e os cachos estão uma graça. Muito muito muito bom. Provavelmente ele vá armar. Tô pensando em fazer progressiva nele, sei que não vai ficar liso mesmo ai eu posso deixar os cachos definidos do jeito que eu gosto e sem volume. Seria legal tb ter cabelo liso por um tempo... EU NUNCA TIVE. Adoro cachos. Aprendi a amar os meus cachos também.

Bem é isso ai pessoal. Se antes tendia a zero, agora deve estar em zero. Desculpa de ter saido de um jeito tão desajustado... pra mim é um eterno prazer escrever aqui e comentar nos outros blogs.

I'm Back... it's Priscila, Bitch!

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Fechando em três ... dois... um...

Ok... fim da brincadeira pra mim. Quem sabe um dia eu volte, quem sabe com outro endereço, Quem sabe com esse mesmo. Mas agora chega... de verdade.
Eu ainda apareço pra ler os blogs (comentando ou não)

Amigos, esse blog foi criado pra vocês. Tanto para os melhores amigos de Itapê (e do mundo também) Thaís, Goya, Girino ... ai lista infinita de tão finita que é. As ótimas NOVAS AMIGAS Thaísa e Monise... suas doidas que me levam pro mal caminho (e me fazem um bem danado)... confessem que vcs liam aqui vai hehe. Quanto aqueles que estão longe de mim, os meus frutinhas e o Isaac. Logo vocês que sabem o quanto minha vida tá uma bagunça (daquelas absurdas), que eu não posso mais me perder e nem deixar que qualquer coisa me atrapalhe agora. Eu amo muito vocês, do fundo do coração.

Novos amigos da internet... sei la se alguem realmente lia isso aqui. hehehe. Num é zero, mas tende a zero. Mas de verdade, foi um prazer conhecer o pingado de gente que apareceu aqui pra rir das coisas que acontecem comigo. Nossa... nunca conheci tantas pessoas legais na vida. Gente que entende de moda, maquiagem, livros, filmes, lugares interessantes, que conhece sobre música e me apresentaram uma visão bacana e diferente do mundo. Obrigada.

Fora aquelas pessoas que eu voltei a rever (né dona Flá) e acabei pegando amizade firme e forte. Moramos na mesma cidade e dificilmente nos topamos na Campos Sales da vida. Pra você eu digo XUUUPA CAASO. hehe. Valeu viu.

Eu não to morrendo não ein.hehehe... Ninguem morreu também. Eu só preciso de um tempo pra por tudo em ordem. Poder ver se é isso que eu realmente quero da vida, saber se tudo o que eu fiz tem algum sentido. Exorcizar alguns fantasmas do passado. Acho que é o tempo de reclusão que todo mundo merece ter. Poder entrar nos eixos e relaxar, antes que eu comece a deixar de ser eu mesma.

Chega de lenga lenga. Quem sabe eu volte. Quem sabe eu não volte.

P.S.: Só to com um dó danado de perder esses textos. hehe. Será que tem como salvar e tals?

domingo, 7 de dezembro de 2008

From Roça

Tarde de sábado complicada de ficar em casa. A cabeça cheia por pensar demais em bobagem, vestibular e seus erros, bobagem, mãe fazendo rádio, chefe, bobagem. Nessas horas a gente precisa sair pra caminhar e refrescar a cabeça.

Enfiei aquele Jeans, tênis e camiseta branca para andar com o som na orelha e esfriar a mente. Ja na porta de casa encontro os vizinhos se divertindo.Ô delícia sentar na calçada, ganhar cervejinha e fofocar um pouco. Minha vó adotiva, a cada pessoa que passa ela pára pra dizer o quanto eu cresci. Fala com gosto (e certo exagero) que me criou enquanto minha mãe estudava e tals. É gostoso também quando o povo me olha pra dizer "Como você ta uma moça bonita". Ganhei até beijinho melecado de um gatchenho... ok... ele tinha três anos e foi na buchecha.

Andando pela rua vejo uma ex aluna. É tão gostoso, depois de um bom tempo, ser chamada de "Prôoooo".

Andei andei andei (até encontraaar) e fui no shopping. O shopping daqui não é ENORME mas la é gostoso, calmo. Bom encontrar as pessoas conhecidas, fuçar nas lojas de departamento e nas livrarias. Engraçado ir no EXTRA e encontrar vários conhecidos, como se o supermercado fosse um secos e molhados versão grande. Todos perguntando sobre a família e prometendo visitas. Alias, todo dia tem visita em casa, se fosse em outra época seria horrivel, mas agora é o que faz o dia se tornar diferente.

Fui encontrar a amiga Thaís, eis que ela não está na casa. Foi fazer unha. La vai eu procurar o salão, e era aqueles de típico de bairro mesmo, com a mulherada tudo amiga. Minha paicela la sentadinha dando risada das bobagens que o povo fala e a gente incrementa. Aqueles assuntos mais cabeludos (coisa que homem não deve saber mesmo). Rolou até bolo de maracujá caseiro e coca cola porque era festa de aniversário de uma das cabeleireiras. Se tiver festa todo dia, volto sempre.

Voltando pra casa com o mp3 da amiga T, o único em que Milton Nascimento esta do lado de MC PERLA, fora o Beatles do lado de Avril. Éeee... eu confesso que tambem tenho essas pérolas no meu aparelhinho. Depois de banho gelado e um início de estudo, escuto um som de banda. Saio na rua pra ver e é simplesmente a banda municipal oficial tocando "Parabéns pra você" pro meu vizinho, que também faz parte dela. Todo mundo na rua pra ver, vesh. E ver os mais idosos escutando as músicas antigas e cantando junto. Alguns ex vizinhos da turma de criança, uma ja com filho, saindo "pra ver a banda passar cantando coisas de amor" (tocou essa música e todo mundo cantou). Criançada na rua andando de patins e bicicleta. Minha Vó sentada na cadeira. Minha mãe em volta da coberta (pq não pode ficar na friagem). Vizinhos em festa.

Depois de tudo o que aconteceu comigo e ainda acontece, fico até pensando se eu realmente quero sair daqui. Ok... eu quero. Itapetininga não é esse mar de rosas todos os dias. Infelizmente tem um bilhão de problemas, típico de cidades em transição, deixando de ser média. Mas é esse clima bucólico, acolhedor, é isso que me dói. Eu quero muito passar em SP e sei que lá num vai ter muita coisa que eu tenho aqui. Mas é tudo isso que me faz adorar o lugar que eu vivo AGORA. A querer valorizar os instantes que eu to nesse lugar. Parece que a cada dia acontece coisa nova. Sensações novas, que me dão medo pra caceta, mas que me fazem sentir viva e eu ainda nem comecei a viver.

... Amo muito tudo isso.

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Barrados no amigo secreto

Todo ano a mesma coisa que descabela a todos: Amigo secreto. No Work ficou certo amigo chocolate, então não ia ter (tanta) decepção a respeito do presente. Sabemos o que cada presente vai dar: o vaso sanitário.

Aonde eu trabalho não rola álcool nas reuniões, masSSSS me da pizza de brocolis com bastante queijo e alho que eu ja fico de tanto bom humor, que quase nem percebo a falta de uma cerveja. Eu ja achei interessante a menina que me pegou me descrevendo como "Engraçada". Valeu ein, fez meu dia.

Então que duas meninas que trabalham comigo contaram que foram uma pra Austrália por duas semanas e a outra pra Chicago passar um fim de semana. Eu que não sou Tatu logo soltei "O lugar mais longe que eu fui foi pra Long Island". Uma parte não sabia o que era, a outra ficou me olhando com cara de espanto. Ai que eu falei né "Long Island... vulgo ilha comprida né pessoar!". Se não conhece... joga no google. É praticamente o piscinão de ramos de São Paulo.



Ae que minha chefe contou que o nome dela em japonês é To. Isso ai mesmo, e se fala Tô. Eu perco amigos (e o emprego) mas não perco a piada (sem graça) e falo: "amanhã vou chamar Oii dona Tô, a senhora Tá ai? e como resposta vem um Tô" Ok... essa foi podre. Mas lembrei de uma piada tão boa. Era assim: a Japonesa foi no supermercado comprar absorvente. Como era o nome dela?... Tokochiko Naraxa. ok ok... muito podre. É óbvio que eu não contei. hehehehe... Eu ainda preciso desse emprego até passar no vestibular.

Barrados no vestibular

Era para estar na frente da escola às 13 conforme o edital. A escola foi abrir só 15 para às 14. Isso significa ter um bando de vestibulandos morgando na frente da escola, em pleno domingo, num calor sorocabano de 32º ... na sombra. Alie tudo isso com um estresse do caceta.

Antes as provas da PUQUI faziam no prédio da própria faculdade, mas o povo da medicina de lá é tão chato, mas TÃOOO chato, que eles faziam batuque antes da prova. E durante também. Algo meio "vamos zoar com os provaveis bixos da faculdade". Só que esqueceram que nem todos prestam PUQUI, é um vestiba unificado com outras faculs.

Esse ano mudou para um colégio e quem estava na frente de novo? Povinho playba da MED-SO. Grandes merdas.

Fui pro emi ci Donalds e bati um rango. Pra que eu fiz isso? Ahh era pra dar mais sono do que eu ja estava. Mas como é tradição de comer no Mc quando vai em Sorocaba é sagrada, mesmo que em Itape também tenha, lá fui eu gastar 12 contos em sanduiche (mesmo que o lanche mais gostoso da cidade fique na rodoviária e o combo saia por 5 reais).

Ai que eu tive a brilhante ideia de NÃO COMPRAR ÁGUA no mercado. Três coisas são sagradas em vestibular: RG, caneta azul e água. E eu esqueci da água. Bosta. Isso porque a prova da PUQUI é tão foda que nem brinde rolou (só umas balinhas do universitário). Alias, a única coisa que eu realmente gosto de vestibular são os brindes dos cursinhos. Para alguns é uma afronta insinuar a procura de cursinho durante as provas. Algo meio "Talvez você esteja aqui com a gente ano que vem... fazendo cursinho... de novo". Eu prefiro pensar que são presentinhos otimistas pra que a gente pense "Essa é a última vez que estou fazendo essa bagaça". O problema que faz três anos que presto vestibular... espero realmente que seja a última vez.

Voltando pra água. O povo tri legal da medicina estava vendendo água e cerveja na frente da escola. Eu olhei pra aquelas garrafinhas e me senti tentada. Mas, enfim, contudo, pedi a água, que estava por 2 reais. Era a cirurgia dos olhos da cara. Uma garrafinha daquela custa 90 centavos no supermercado. Eu, como uma boa mão de vaca, reclamei:

Vestibulanda: Poxa.. dois contos a água?

Playboy bonitão da Med: Pois é... três reais você leva duas.

Peguei uma só

Vestibulanda: Nossa... mas vocês tão precisando de dinheiro mesmo pra pagar a faculdade ein. (Ironia on)

Playboy bonitão mas tremendamente escroto: ô bixete... que curso você ta prestando?

Vestibulanda: to prestando Enfermagem... na FAMEMA
(diálogo imaginário: perdão ae, a minha é publica)

Playboy: Sorte sua ein... escapou do nosso trote com as folgadas

Vestibulanda: Sorte mesmo. Ja pensou ter que vender água pra ajudar o pai a pagar a faculdade. A que eu quero é de graça.

É eu não tenho medo da morte. Como diz os amigos do meu irmão: O que tem de burro, tem de corajoso. Ainda bem que depois que terminou a prova não tinha mais ninguem da MED por la, se não eu ia ganhar um trote... da PuQui. ECA... da um azar pensar em faculdade particular.

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Pai, eu costumo ter esses pensamentos pecaminosos

Estava eu olhando o blog da Cinthya e vejo o post com uma foto de um padre lindo. Mas lindo lindo lindo. Eu estava fuçando tambem o blog do Deu zebra e tinha lá mais fotos de padres bonitões e com diversos comentários ilários e absurdamente maldosos.




Eu que não sou tatu, resolvo comentar toda feliz e me abanando. Escrevo um comentário : Aiii nem sou católica mas um homem lindo desses ser padre. Isso sim pra mim é pecado. Manda ele vir pecar aqui em casa.

Eis que eu dou várias risadinhas com comentários maldosos internos e olho pra trás. Vejo meu bom pai, homem evangélico e pronto pra ir na Igreja sentado na cama, atras de mim e olhando pro monitor. Sim, ele viu a foto do padre. Sim ele LEU o q eu escrevi. Momento altamente constrangedor (alem de infame).

_ É pra isso que serve internet né. Eu tinha que parar de pagar essa porcaria.

Tem coisas que os pais não deviam fazer com suas filhas. Tem coisas que os pais não deviam saber de suas filhas e isso é uma delas.

Pai... nem quera saber mais dos meus pensamentos pecaminosos.

P.S.: Sabe o que me deixa louca de brava? Meu irmão pode ter um bilhão de revistas de mulher pelada e mais uma centena de filmes pornôs (fora os que estão armazenados no computador e que eu gentilmente deletei várias vezes). Mas eu, menina, não posso nem babar sussegada numa foto com um padre VESTIDO. Ta certo que tem um feitiche baseado na religiosidade envolvido mas... AI DA LICENÇA vai.

domingo, 23 de novembro de 2008

Promessas

Tô saindo correndo pra pegar van pra Sorocaba e fazer a Fuvest. Mas venho atraves desta (hehe) falar que se passar pra segunda fase eu PROMETO sair de Itapetininga e ir até Alambari de bicicleta. Pra quem não conhece a região de nenhuma das duas cidades ... saibam que é meio longinho. Da uns bons caldos de bike. Ok... é 30 minutos de carro e eu vou de bike e volto de ônibus ein. MAAAAAAAASss... se eu passar no vestibular EU VOU E VOLTO DE BIKE. hehehe

Pra nenhuma das outras faculdades ficarem com ciumes, faço o seguinte: Se eu passar em qualquer outro vestiba, eu vou até São Miguel Arcanjo de bicicleta e VOLTO TAMBEM.

Ahh tudo isso eu vou tirando foto no caminho pra provar ein. Agora torçam pra mim ta.

Eu não sou católica, então não tenho nenhum santo de devoção. Por isso to fazendo essa promessa... pro mundo mesmo, pra ver se tenho uma boa sorte (que vou precisar e muito). Tô realmente sem estudar e preciso fazer no mínimo 50 questões pra passar sussegada pra segunda fase.

Bjão pra todos

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

De esmalte no dedo!

Então que eu tinha desistido da manicure e passei a vez pra minha mãe, mas ai me arrependi e fiz ela fazer pelo menos a mão.

Alias, depois de ter feito a burrada de um dia ir numa escola de cabeleireiros pra fazer a mão (a moça vai abrir um açougue só com os bifes que tirou de mim) eu tomei vergonha e chamei uma moça do meu curso de enfermagem. Ai que eu descobri que sem ela eu não vivo mais, a safada deixou minha unha linda e por miseros 10 dinheiros. Isso mesmo, pé e mão. Uma vez eu fui num salão la em Sorocaba e paguei 25 e num ficou tão show como essa. Neste momento eu to vendo suspiros, se alguém de cidade grande ler isso, não surte comigo ok... aqui no interior é essa faixa mesmo, 15 reais no máximo e com gente realmente bacana.

A moça só fez esse preço também porque eu tinha todo o material, então ela so cobrou a mão-de-obra, o que eu acho justo. Não acho bacana ter que "dividir" materiais que podem se contaminar facil fácil com qualquer pessoa que eu nao conheço. Alias muitas vezes a esterilização que fazem no salão não é tão eficiente. Prefiro ter todo o meu materialzinho e levar pra manicure, coisa que algumas nem querem.

Ahh então, ai que eu tirei um segundo pra descanso de vestibular (ôo estresse) e fui dar um tapa na mão. Ficou uma coisa de fofo. Usei o esmalte 5ª avenida da Colorama e A-M-E-I. Eu comprei achando que era rosa mas é vermelhão mesmo. Eu gosto de tons escuros na mão, principalmente porque as vezes eu tasco o dente na unha, mas nao é habito não ein só nervosismo básico. Antes estava o SEXY da colorama.

Eu não consegui por nenhuma foto da minha unha como ficou e nem consegui imagem do esmalte, mas sei que muita gente vai gostar. Como eu sei? Ahhh hoje eu tive que estudar na biblioteca e no caminho eu passei numas três lojas e encontrei duas conhecidas. Eu estava acabada, com uma roupa mega simples (calça jeans, camiseta e tênis, alem da bolsa cheia de livros) e mesmo assim as vendedoras e as figuras repararam primeiro no esmalte. Depois dessa... nunca mais fico sem esmalte no dedo. Ahh gente corram pra farmácia, colorama se encontra em toda esquina.

Ai eu quero!

Estou tendo surtos de vestibulares. Quando isso acontece o que é uma boa fazer? Pensar em compraaaaar!

Olha não sou muito chegada a marcas e bla bla bla, mas eu adoro de paixão Melissa. Tenho 7 e isso por que eu ja dei algumas. E adoro demais a Chilli Bean, apesar de não ter um unico óculos da marca. Mas eu gosto porque todo o vestibular eu passo no shopping e fico me deliciando vendo óculos. E olha que óculos eu adoro pra valer, apesar de só ter um e que ja ta todo destruído. Óculos de sol eu confesso que tava usando um da minha mãe que tem 2 graus (ok... agora ja podem começar a me xingar hehe). Ele é lindo, mas eu nao consigo enxergar nada na minha frente.

Ai que a Melissa e a Chilli Bean fizeram parceria. Uiiiiiiiiiiii... num diz isso vai. Pra uma pós adolescente que nem eu isso é uma maldade. AMEI o óculos, cheio de desenhos delicados e divertidos, alem do tipo da lente.

A sandália...

Eu gostei também, ai é chinelinho né gente (meu amigo Ruy deve estar lendo isso aqui e fazendo um não com a cabeça). Ele é bonitinho... não foi amor a primeira vista como o óculos, mas tem um arzinho de "um dia vou te deixar na mão". Mas eu totals usaria.
Ai entra a sacola também... o brinde.


É ... a sacola... num da pra usar em muitos lugares. Acho que ela ficaria só em casa mesmo. Mas diz que não é fofa também vai! hehehe...

Ai céus... SE eu passar pra segunda fase da FUVEST ... QUEM SABE eu ganhe. Mas eu acho que vale a pena sim e nem esta tão caro (158,00). Ok... num é dado, mas diz que não da pra dividir. Ah é acessível vai! Eu acho que quando a gente gosta de uma coisa e tem dinheiro disponível pra gastar VALE a pena. Sou daquelas que prefere gastar dinheiro com bobagens que realmente nos faz feliz do que com remédio.

p.s: fotos roubadas do Bem resolvida

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

A gente sabe que o dia foi uma bosta...

Quando durante uma manhã tem que fazer um trabalho, super se dedicando para estar tudo pronto a tarde e chega na sala de aula e NINGUEM FEZ O TRABALHO. Beleza, o professor faz caridade e da tempo pra todos fazerem. Então, todos pedem o seu trabalho pra "comparar", vulgo copiar. Legal...

Enche a garrafinha de água e coloca uma colherzinha de pó de guaraná, e falam que eu sou drogada (o termo que usaram era cheiradora de pó). Tudo bem que a minha colher era de sopa. Mas poxa.... começaram a me zoar chamando de drogada. Isso por que tinha a revista veja, com a capa do Fabio Assunção, em cima dos meus cadernos e por acaso eu tinha lido essa matéria. Grandes Merdas.

Depois o assunto foi Significados de Nomes que o UNICO menino da minha sala tava falando. Eu ja sei o significado do meu e pertei sobre o nome Cecília, que eu nome adoro demais e um dia eu quero ter uma bebê com esse nome. Sim eu sei... é antigo mas olha que legal ter uma filha chamada Cecília Meireles! tudo de bom pra uma nerd de humanas como eu.

So que o grupinho do mal (as véias-adolescentes) do meu curso falaram que eu disse que era o nome da menina que eu AMO. Ja me chamaram de drogada e agora eu era... lésbica? Nisso o professor tava olhando pra minha cara e eu disse que Cecília era o nome que eu queria dar se um dia tivesse uma filha. Só que ai vem a cagada da minha pessoa. Sabe como é... a gente não gosta de ficar muito por baixo e eu fiz a merda de dizer "Só que o namorado não gosta desse nome". Ai céus. Sim eu fiz isso, sei que deu mó bandeira... Aquele Blaá bla bla e risinhos (e ter que escutar de relance "ahh ta bom que EXISTE namorado"). Eu devia ter ficado queta... mas fazer o que. Mó bosta.

Ai que eu fui na biblioteca municipal depois da aula. Eu peguei pra ler aquele livro "Razão e Sensibilidade" em julho e era pra ter devolvido em agosto. Só que eu só tive paciencia pra terminar de ler o livro ontem. Renovação? Num deu tempo de ir até la poxa... Bibliotecarios eram mais compreensivos comigo antes. Que eu cheguei na simpatia e a mulher começou a querer me passar uma bronca. "Ahh moça... obrigada desculpa o atraso ai e pode deixar que eu não pego livro durante um bom tempo como multa" e sai dando risada.

Olha só, eu fui chamada de drogada e lésbica durante o dia, ainda ia tomar chingo por ler um pouco... divagar? Não. O que eu fiz? Ahhh liguei o FODA_SE... Se o mundo ta afim de brigar comigo então ele que brigue sozinho.

Parando pra pensar... nunca me senti tanto com 12 anos de idade. Desarrumada, com uniforme da escola, brigando com as chatas da minha sala, entregando trabalhos pra professor dar NOTA e ainda tomando pito da bibliotecária.

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Eita mundo machista ein

Ontem eu conheci uma menina de uns 8 anos chamada Bia, que frequenta a mesma igreja da minha amiga. A criança é uma gracinha e super esperta, mas essa dela foi a melhor. A história não aconteceu exatamente comigo, mas com uma amiga minha.

Diz que a pequena cidadã foi no banheiro da igreja deles. Então que ela olha pra porta e vê MASCULINO, ai vira pra outra porta do feminino, mas lê MENINO (o fe tava apagado).
Ai que a serzinha voltou toda intrigada perguntando "Aqui no salão menina não pode fazer xixi?"
Eis que minha amiga vira e fala "Claro que pode, é logo ali". "Ahh mas tem um pra homem e outro pra menino, e nós mulheres e meninas não podemos usar também?".

Hehe... tadinha, criança costuma levar muita coisa ao pé da letra.

domingo, 16 de novembro de 2008

É de graça mas custa 15 reais

Ai que minha vizinha, uma senhora de 80 e la vai cacetada, toda serelepe, caiu na rua e nem sabe como. Chegou no supermercado toda ensanguentada, ai teimou com todo mundo que estava bem, voltou pra casa e chamou os bombeiros quando viu que se machucou pra valer. Sei la que deu na velhinha, só sei que ela trincou em três pontos diferentes o braço, alem de ter tomado ponto na testa e tals, alem dos hematomas.

Então que minha outra vizinha, que é enfermeira, ia cuidar dela. Mas o bastão da Florence Nightingale da Rua João Lupion esta sendo passado pra mim, a estudante de enfermagem.
Até ai tudo bem, tudo em paz.

Mas minha mãe, recém operada e que esta me irritando profundamente com seus chiliques frequentes, esta orgulhosa com a minha generosidade. Quando eu estava saindo pra dar banho na senhorinha néam, Mamis me fala:

_ Isso mesmo, Pri.É experiencia pra você alem de te trazer Fraternidade.

Eu, que não sou tatu, fiz minhas as palavras de uma outra amiga.

_ Fraternidade... O que é isso? É de comer ou de passar no cabelo?

Mamãe me ensinou, em sua infinita sabedoria, que Fraternidade é tomar banho JUNTO com velhinhas. Minha mãe se empolgou tanto, mas tanto que eu estou tendo que dar banho nela também. Vê se pode...

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Memê da Fabiola

Cumadi Fabiola Ariadne, la das bandas de Goiania (virando a esquerda e duas abaixo de Brasólia) me mandou esse memê. Eu que deveria estar estudando ou estar estudando, estou matando estudo pra ficar na net. Bora então:

Nome: Priscila de Meireles Rodrigues

Idade: 21 primaveras

Local de Nascimento: Na Athenas do Sul paulista... vulgo Itapetininga (conhecida também como a terra do bolinho de frango).

Peso: Menos de 70 e mais de 60

Altura : Alguns dizem que é 1,70, outros falam que é 1,69... mas como meu cabelo é meio armado, eu adiciono dois centimetros sempre.

Apelido de infância: Pouts... as pessoas sempre me chamam de Pri, uma vez fui chamada de Catatau e outra na facul de Osmose. Serve?

Qual é a sua maior qualidade? Tem tantas (hehe)... sou modesta... ai deixa eu parar... pronto... tenho bom humor

E seu maior defeito? Defeito, eu? Magina!... ok... eu sou chata (devido meu excesso de bom humor há)

Qual é a característica mais importante em um homem? Me amar loucamente. Opa... hehe. Eu gosto do Matt Damon então tem que ser parecido com ele. Há! Mentira... Aiii passo.

E em uma mulher? Tem que ser minha amiga. hehehe. Eu não reparo muito em mulher... so nas minhas amigas mesmo e porque elas são minhas amigas.

Qual é a sua idéia de felicidade?
Comer e não engordar (brincadeira). Poder acordar um dia e dizer: Caramba, eu não tenho de tudo, mas estou conseguindo tudo o que eu quero.

E o que seria a maior das tragédias? Um dia acordar e dizer: Eu tinha de tudo e hoje perdi.

Quem você gostaria de ser se não fosse você mesmo? Nesse momento eu queria ser a Tyra Banks. hehê. Ai ja quis ser tantas coisas que uma hora a gente cansa e diz "Pronto... agora eu quero ser um pouco mais eu".

E onde gostaria de viver? Sinceramente? Vi umas fotos da minha amiga em Londres e me bateu uma invejinha.

Qual é sua cor favorita? Eu uso bastante Rosa (EcoW eu sei mas combina com meu tom de pele), acho que gosto de cores claras.

E o seu desenho animado? Forever Picapau.

Quais são os seus escritores preferidos? Pegou... eu vou por o Douglas Adams mas nem é, talvez o Joistein Garden, aquele do mundo de Sofia.

E seus cantores e / ou grupos musicais? Pegou... eu gosto demais do Pato Fu

O que te faz feliz instantaneamente? ahhh... sorvete de casquinha do mc donalds. Ok... achar dinheiro.

Quais dons você gostaria de possuir? Ler a mente alheia...hehe Queria ter o dom de ter memória fotografica.

Tem medo da morte? Prefiro não pensar muito nisso. As vezes tenho mais medo da vida em si.

Quem é seu personagem de ficção favorito? ahhhh Claire Coulburn

Qual defeito é mais fácil de perdoar? Ciúmes... por que nunca ninguem teve de mim hehe

Qual é o lema de sua vida? Vamos tesouro, não se junte com essa gentalha. Hehe... ok... "Força na perucaaaaa"

Qual sua maior extravagância? Eu confesso... sou extravagante hehehe... mas a mais tosca de todas foi no lance das faculdades. Nem termino de contar que foi burrice tb.

Qual sua viagem preferida? O lugar mais longe que eu fui na vida foi pra Taubaté. Mas a melhor mesmo foi a vez que eu sumi 4 dias de casa com a minha amiga pra ir pra SP.

Se pudesse salvar apenas um objeto de um incêndio, qual seria? Minha chapinha... ok ok... Salvaria... (nesse momento eu morri no incendio tentando salvar tudo)

Qual é o maior amor de sua vida? Eu mesma, apesar de as vezes querer pedir o divórcio.

Onde e quando foi mais feliz? Sacanagem... a última vez foi ontem, quando falei com a minha mãe no telefone após a cirurgia dela. Foi engraçado perguntar "Tem certeza que você é a Margarida mãe da Priscila???... sua voz é diferente da minha mãe... moça passa o telefone pra minha mãe" "Priscila... sou eu... é que eu estou no efeito da anestesia".

Qual é sua ocupação favorita? Internet e televisão hehehe... fingir que estou estudando.

Pensa em ter filhos? Yes Quantos? um ou dois não sei, mas eu quero ter babys

Um animal de estimação: Eu não tenho bichinho, mas gosto de cachorros e gatos, ahh coelhos tb

Uma atividade física: jogar no Real Matismo

Um esporte: Uno

Um prato que sabe fazer: Panquecas e ovo frito

Uma comida que adora: Adoro toda comida bem preparada

Uma invenção tecnológica sem a qual não vive: energia elétrica (tenho que concordar)

Gasta mais dinheiro com: livros e comida

Uma inabilidade: Dar banho de leito (hehe)

O que não faria em nome da vaidade? Nunca mais depilo a perna com cera quente. Pouta treco horrivel.

Uma mania: Tenho taaantas manias que estou colecionando.

Uma saudade: Tantas... Pra que raios existe isso???

O primeiro beijo: Credo... isso que é beijar? O que é essa coisa mole aqui na minha boca? Páaara eu quero ir pra casa.


Pronto... eu passo agora pra Flávia, pra amiga nova Andrea e pra Kazinha

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Alguem ai me chicoteia?

Ai tem uma coisa que me deixa biruta é ver as listas de concorrência por vaga num vestibular. Eu sei que isso não indica muita coisa, é só o número de pessoas que estão batalhando por uma cadeirinha numa aula entediante de anatomia ou bioquímica. Mas ver a concorrência por vaga me deixa em cabelo em pé. Só perde pra estatistica de nota de corte. Essa sim realmente mostra se um curso é dificil de entrar ou não.

E hoje saiu de uma vez só para os três vestibulares que vou prestar. Eu to tentando Enfermagem pela primeira vez (eu ja faço o técnico). Na fuvest o curso esta 12 por vaga, isso pq em RP tava 6. Mesmo assim um UFA bem grande. Na Ufscar (que gosta do meu nome) ta 13 por vaga e na faculdade que mais me detesta (UNESP) desce de 37 (O_O) pra ... 23 (o_O). Eu caretiei com a prova da UNIFESP então... deixei de concorrer com 8 candidatos por vaga. Oi... me dei mal.

Mas sabe... bateu a indecisão de novo (tortura totals). Eu voltei do estágio toda animada com a profissão, mas do nada veio uma vontade de fazer... Farmácia. Eu sei... não me batam. É que eu realmente gostei da parte de medicação e eu vou confessar sim que tem coisas na Enfermagem que eu não curto tanto. Tem coisas da parte do cuidado mesmo que eu sei que eu deveria melhorar horrores (apesar de ganhar uns elogios). Eu queria me voltar totalmente pra parte da pesquisa, trabalhar com saúde no geral, até arriscar umas aulas. Mas ai que eu também gostei de farmácia e bioquimica. Eu acho que eu ia me dar bem... pronto... eu me identifiquei com o curso.

É uma bosta certas coisas. Passar a infância e a adolescencia querendo ser uma coisa. Chegar na pós-adolescência batalhando por tal curso (enfermagem) e agora na fase adulta realmente acreditar que ia fazer uma boa carreira em outro (Farmácia). Credo... meus sais de banho, por que a vida complica desse jeito? ou por que eu to complicando tanto assim a vida.

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Eleições dos US and A

La vai... Obama ganhou. Opa que legal néam sô, vamos soltar rojão. Primeiro presidente negro nos States e é um democrata. Os democratas tem aparencia tão pacifica e são conhecidos como os salvadores. Alias por que esse partido saiu do governo né? Eles deveriam dar um golpe de Estado e ficar pra todo sempre no poder, mas acho que ai teriam que mudar de nome. Democratas são bons, republicanos são ruins.

Sabe aquele livro "Revolução dos bichos", tem uma personagem que eu acho ótimo, o burro. O Benjamim se mantem "apolítico", talvez por um certo medo de represálias, mas sempre analisando o que acontece ao redor, mantendo-se crítico a toda uma situação. Ele sabe que nenhum dos "políticos" vai realmente cumprir o que prometeu. Sabe que de certa forma os planos deles são coloridos mas nenhum deles realizara imensas mudanças. Eu me comparo com o Burro Benjamin. Proletário (do povão, pronto), não era o super eficiente naquilo que fazia, mas pensava sobre o que acontecia com ele e seus companheiros.

Quer saber o que eu acho? Será mesmo que um Obama é tão tão tão melhor assim que um McCain?Que um é um anjo da salvação e o outro é a personificação do capeta. Ok... eu admito que ele APARENTA ser melhor. Mas acho dispensável toda torcida por ele. Eu sei que muita gente inteligente esta discordando de mim agora (Oi eu sou tão esperta que ainda tô prestando vestibular, lembre-se disso), mas olha o discurso do cara: Ele vai defender os EUA, governar pra eles, não pra gente e pro resto do (3°) mundo.

E sabe do que mais, eu vi muita gente em 2002 falando da eleição do Lula. Fizeram um verdadeiro carnaval em cima falando da tal mudança. Não estou dizendo que ficou tudo uma bosta (que eu acho que não ficou... tanto), mas é muita expectativa em cima e depois vem decepção. Isso é mais velho que andar pra trás.

O cara ta pegando uma verdadeira BOMBA que é essa crise econômica e mais os outros diversos problemas, como a guerra do Iraque. Alias, outro grande erro de se achar que a solução é só tirar as tropas de lá. Lindinhos eles, vão la ajudam a instalar o caos no país (tá ok que Saddam num era bem um cara legal), pegam o petróleo, deixam-o mais caro e conseguem sair todos lindos e loiros graças a opinião pública do país. Troféu jóia ein.

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Feliz desaniversário

Ok... hj é meu B day! Estou aceitando presentes de bom grado. Eu devo ser uma das pouquissimas pessoas no mundo que adoram o aniversário. Num é data que estou ficando mais velha e sim quando estou ficando mais "experiente". Hoje o dia vai ser corrido (e eu pra variar estou enrolando na net) mas vim contar o que aconteceu ontem.

Lembra naquele filme "Alice no país das maravilhas" que aparece o chá dos coelhos? Ai eles falam "Hoje é o meu desaniversário". Pois é, quando eu era mais nova não tinha entendido muito bem esse negócio de desaniversário e como eu realmente gosto dessa época, tomei como se fosse "um dia antes de ser meu dia". Lembrem-se também que nasci numa data meio macabra (Dia das bruxas), e também até hoje minha mãe se confunde com a real data do meu niver. Então a festa começa sempre no dia 30.

Então, vou contar o dia de ontem. Trabalho normal, curso normal. Alguns semi-atritos mas nada importante. Entra por um ouvido e sai pelo outro. Cheguei em casa e levei a mamis no cinema assistir "Mamma Mia". Pegamos o cinema inteirinho só pra nós (estava vazio), bem melhor assim. O filme é uma gracinha totals, eu sei que cantei a rodo. Mamãe adorou, parece que deu um animo pra ela. Fez bem. Foi até bonitinho a gente de mãos dadas vendo o filme. No momento final tocando "Dancing Queen" (que dei de presente pra mamis) não aguentei e disse "Foi um dos meus melhores dias do ano estar aqui com vc". Eu também tenho meus momentos de fofura. Gente, ver o 007 vestido com aquele macacão azul de Freddie Mercury foi impagável. Extremamente divertido.

Na saída fomos nas americanas e aquele passeio divertido como sempre. Adoro lojas de departamento, é praticamente um parque de diversão. Estava inaugurando uma loja nova no shopping e minha amiga Thaís trabalha lá. É a picida, uma loja SUPER chique e bem conhecida aqui no interior paulista (alguem joga no google e se delicia que o prédio de Tatui é chique a beça). Eu que não sabia que a loja ia abrir naquele dia (SEI), passei coincidentemente (SEEEEI) na frente da inauguração. Quando vi minha amiga toda arrumada, toda linda e elegante pensei com meus botões "Gente quem é essa que se apoderou do corpo da minha amiga? Caramba, logo a Thaís que se veste que nem pedreiro (hehe) toda bonitona daquele jeito, num vai prestar". Ok Ok essa sou eu. Por isso escolhi trabalhar em hospital .

Sabe, eu adoro lugar com gente metida. Pessoas que se acham realmente me divertem, principalmente por que eu que não vou procurar esse tipinho de gente (trocadilho infame). É extremamente engraçado quando sou vítima de preconceito. Eu realmente acho legal porque as pessoas que tem preconceito pela outra acham que estão sendo superiores e não percebem que o ridículo esta nelas. É que uma madame me olhou dos pés a cabeça quando eu fui atacar o buffet. E eu nem estava feia e mal arrumada. Era uma calça jeans, uma bata branca bem delicada (e bonita) e um sapatinho rosinha da all star (tava meio sujinho, eu confesso). Eu tava bonitinha poxa, num queria que eu estivesse deslumbrante pra ir no cinema .

Ai que tinha champanhe de grátis. Aquela sensação de "Será que devo?". Ai fui la . Fiquei até sem graça por que beber em taça chique no meio de gente chique é um tanto constrangedor. Logo nós que somos pessoas que ganhamos copos americanos em bar de gente fina (verdade... mó discriminação da nossa classe). Vontade de pegar outra rodada até que fui seca deixar o copo com o garçom (eu tinha visto uma madama colocando o copo dela na bandeja e fui fazer o mesmo). Ai que ele me vira e diz "Pode deixar o copo ali fazendo o favor". Ok , eu to de penetra mesmo. .

Adouro Bees. Bees ricas e extravagantes então nem se falam (apesar delas não serem tão minhas fãs). Ai que minha pessoa viu uma a distância "Conheço esse rapaz de algum lugar". Ele me olhou e cumprimentou amigavelmente, mas não lembro MESMO daonde eu conheço o ser. Ai que eu vi um outro ser que meu gaydar ligou a sirene. Mas uma moça, que é uma humilhação de linda, foi la e tascou um beijão. Era um Metrossexual. Ô racinha de homem complicado pra identificar viu.

Ta vamos lá. Ali é uma loja chique e tem que ter um certo cacife pra comprar la. Regatas brancas são vendidas por 200 reais, sendo que na hering ta 30 (se pá em promoção ta 20) e no Torra Torra ta 10 reau. Tem muita coisa bonita, tem muita coisa que realmente faz meu estilo. Quando eu subir na escala de graduação (Oi, arranjar um emprego descente) pode crer que vou comprar umas coisitchas. Não por causa de marca, mas por realmente gostar de algo e dizer "isso aqui vale a pena". Mas agora na pindaíba nem vira mesmo.

No final, meu veredicto: Amiga T., quem não te conhece da até pra enganar que você num é proletária. Ta se disfarçando de pequena burguesa é? Há! Tu traiu o movimento e pior, traiu o movimento antes que eu traísse, imperdoável.

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Paris Hilton itapetiningana

Não, não fiquei rica, muito menos to levando uma vida fútil e pans (ainda não... peninha). Mas acontece o seguinte, reparei que apareceu umas visitas a mais aqui no blog. Alem dos três ou quatro, apareceram uma turma que pararam aqui graças ao tio Google. Tem aquele contador ali embaixo e ele vira e mexe dedura como o povo parou aqui e muita gente aqui da cidade acaba entrando aqui na procura de outra pessoa.

A história é assim. Uma fulaninha que trabalhava numa loja aqui da cidade namorava com um cara. Ai aquela coisa de termina namoro de um jeito não muito amigável e o rapazola de vingança foi la e lançou um vídeo da ser no youtube. Um vídeo mais... anatômico, por assim dizer. Todo aquele bafafá. Ouvi dizer que a menina perdeu o emprego e pans. O pai da moça jurou de morte o malandro mór. E todo mundo rindo. E o contrato com a brasileirinhas (há essa eu inventei).

Eu nem vi esse vídeo e tambem imagino que ele deve ser bem ruim até mesmo pra um filme pornô (não que eu assista ok). Num sei quem é a menina, num quero saber e nem tenho tanta raiva assim de quem sabe. Que eu tenho a ver com isso? Nada. Quer dizer... alem do fato do povo entrar aqui procurando o vídeo? Ok vamos la: Oi eu não sou a menina do vídeo ok. Agora podem sair por favor.

Ja pensou eu ficar famosa por causa do bafão dos outros? ECA.

domingo, 26 de outubro de 2008

Casamento sem noção

Domingão de bobeira em casa, curando da mão machucada. Alias... queimaduras de 1° grau doem pacas. Queimaduras de 1° grau com água SÃO IMENSAMENTE DOLORIDAS. Sabem como eu fui dormir? Com uma bacia de agua gelada do lado da cama. Meu quarto virou a represa de Itaipu de tão molhado que ficou.

Ai que chega uma prima em casa. Ai que minha mãe, extremamente chata do jeito que ela anda (ok ok com motivos mas que esta IMENSAMENTE CHATA) queria por o vídeo do casamento de uma OUTRA PRIMA pra assistir. Ai quem teve que sair da tv com dvd fui eu , deixar de ver meu filminho na HBO (kate e Leopold... aiii Hugh Jackson... ganho 5.000 reais por mês e não tenho com quem gastar há!). Chega de divagações, vamos realizar um dos 15.000 trilhões de desejos da mamma.

Eu fui nesse casamento. Alias eu ja escrevi sobre essa festa (ta la no mês de janeiro... procurem há). Acontece que eu não tinha visto o vídeo, e pra minha surpresa... EU APAREÇO NELE. Ok ok... nada de mto espanto nisso. Mas sabem como eu pareço? COMENDO. Meo... que coisa estapafurdia (palavra legal essa ?).

Olha vou falar a real. Eu so assisto vídeos "caseiros" ou esses de formatura, casamento, festa de aniversário só pra tirar sarro. É imensamente divertido ver como a câmera deixa a gente com cara de tosco e é mais divertido ainda como muita gente tem a manha de pagar mico com elas. Infelizmente as coisas ficam... esquisitas saka.

Eu me deliciava com a mamis e sua imensa alegria de ver a gente na tv. Ok ok... zoar a mãe é chato. Mas fazer o que? Minha mãe vibrava cada vez que me via passando, quando ela se viu na televisão.

Mas voltando ao ato dos filmes. Não que seja extremamente cafona fazer vídeo, porque não é. Trata-se de uma recordação do casal, de um dia que eu considero curioso (o_O), mas porem contudo é o marco da relação. Mas vamos falar a verdade , o povo ta fazendo umas montagens absurdas. Filmar convidado comendo, alias filmar cada um dos convidados comendo é embaraçador. Num é culpa dos noivos (óbvio) mas é dos antas que organizam casamento. Bem eu acho estranho, eu acho esquisito, eu acho pura sacanagem. Podia pelo menos pedir licença e falar "Façam umas caras bonitas que vai aparecer no vídeo". Ai as pessoas paravam de comer e sorriam, mas sem abrir muito a boca pra não mostrar o que há entre os dentes. Se alguem ficasse ridiculo, ai cortavam na edição.

O que ganhou foi uma cidadã se escondendo da câmera com o guardanapo. Ela queria que aquele pedacinho de pano de 10 por 15 cm tampasse o rosto dela pra NINGUÉM REPARAR QUE ELA ESTAVA ALI SENDO FILMADA. Oi tudo bem, uma dose de bom senso cairia bem meu anjo. Quer se esconder, enfia um saco de papel ou cava um buraco, seria mais discreto e menos imbecil da parte.

Nem precisa dizer que me irrita profundamente aquele lance de noivo com a tal de gravata. Eu queria jogar óleo quente no rabo de quem inventou essa "brincadeira". O noivo, que ja ganhou de presente uma casa montada dos padrinhos e convidados, ainda quer ganhar mais dinheiro. Pra quê? Gastar na lua de mel. Ok ok. Campião vai lá e pega garrafa pet e passa pelas mesas berrando na orelha do convidado, fazendo pressão psicológica. Entendo porque meu pai não vai em casamento. Deselegante , num preciso dizer. Ali tinha em torno de uns 1000 reais.

Enfim... minha mão ta doendo pakas, mas minha lingua hoje (depois de alguns imprevistos mto dos ruins) ta bem das afiadas. Ahh bafon bafon nos comentários já retirados (por questão de segurança da autora... pergunta em off que eu conto).

sábado, 25 de outubro de 2008

é... eu mereço

Então, hoje tirei a tarde pra estudar. Perdi meu ultimo dinheiro no bolso, que seriam devidamente gastos com manicure. Pelo menos eu compreendi a dor dos investidores no momento. É horrivel saber que vamos precisar do apoio do "banco central" (no meu caso, o cartão da mamis).

Ai que eu fui convidada pra um casamento de ultima hora. Era ir de penetrona mesmo, ja que não conhecia nenhum dos noivos e so ia de acompanhante. La fui eu toda serelepe fazer que o ritual de embelezamento de uma tarde ocorresse em duas horas. Vestidinho rosa arrumado, sandalia nova da mamãe emprestada, roupa de baixo discreta e bonitinha. Hmmm... depilação, vamos lá fazer sozinha. Ahh peço para os rapazes sairem desse blog ja ou pelo menos pularem o próximo paragrafo.

Eu uso cera quente e derreto no fogão. Poe agua numa forma velha e depois a panelinha em cima. Derretida a cera, fui em arrumar o banheiro. Só que meu pai tava usando o banheiro dentro de casa, ai fui levar para o que tem na edicula. Fui toda fofa levando a panela com agua quente e a cera derretida e num golpe de azar... é deu uma merda... e das enormes. A água quente foi direto na minha mão.

Num foi um pingo, foi mta mta mta água fervendo num calor de 30º ao sol. No primeiro momento eu so penso "Pra estar doendo desse jeito ... é queimadura de terceiro grau". Quem dera. Aiii quem dera mesmo... as de 3° a gente não sente dor né. Só vi minha mão inchando... e inchando e avermelhando. Eu so pude dizer "Mãe... queimei a mão... tem algo ae".

Eu (acho) sou uma versão feminina de um macho de respeito. Seguro a dor no máximo até onde consigo e depois no insuportável eu reclamo, ai todo mundo me chama de fresca. Queimei minha mão com agua quente e ainda eu sou um bebê? Ai eu liguei nos bombeiros porque eu realmente esqueci se podia passar algo la. Ai a moça me disse que era pra ir no pronto socorro (tava surgindo umas bolhas pequenas). Alguem queria me levar? NO. Meu irmao saiu de fininho. A dor era em mim e minha mãe não parava de berrar comigo. Como se eu pensasse "Pouxa... vou derrubar essa agua quente em mim só pra ver se ela realmente queima".

Ai chegamos no consenso de ir até a farmácia comprar pasta d'agua. La eu me lambuzei de creme. Passou a dor? No. Chegando em casa, uma hora exacta com a mão em baixo da agua gelada. Melhorou? No. Ai passar babosa, compressa gelada, hidratante. Ataquei até o GEL (sem alcool é obvio). Passou a dor? Noop...

Isso era 4 da tarde. Casamento? Bebidas de grátis? Comida na faixa? Nada... tudo pro brejo. Agora são 11 da noite e eu aqui em casa, com uma toalha enfaixada na mão esquerda pensando "Pouxa... a tv aberta é realmente uma merda".

Preferia estar alimentando jacarés. Ou roubando a frase da Flá "Abraçando cactos".

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Ta tudo bem

Quando eu tinha passado pela minha segunda ou terceira desilusão amorosa, tive uma conversa "séria" com a minha mãe, foi a primeira e talvez a última vez. Ela me acha novinha pra namorar até hoje ,e eu que perguntei pra ela como se faz pra esquecer de alguém. Com todo amor de mãe, minha mãe me ensinou algo valioso:

_ Muito simples, escreve na sola do seu tênis que mais usa o nome do rapaz que lá quando você for olhar se o nome saiu, é porque você ja esqueceu a pessoa.

Realmente funcionou porque eu nem lembro por quem eu era apaixonada quando aprendi isso.
Grandes ensinamentos de minha mãe.

Hoje, em 2008:
As bolsas do mundo estão caindo.
Empresas quebrando.
Algumas pessoas queridas estão doentes.
Amigos perderam o emprego.
Outros estão na pindaiba.
Relacionamentos que deviam durar um bom tempo estão caindo.
Vestibulares estão para vir...

Na vespera dos meus 21 anos e eu ainda não aprendi que corações são partidos. Por que ainda dói? Por que raios ainda eu tenho esses sonhos bobos as vezes? Eu gosto mais de mim sendo a durona e não essa sentimental.

domingo, 19 de outubro de 2008

Teste (2)

Se você esta sem fazer nada, experimenta fazer esse teste aqui

http://pt.okcupid.com/online.dating.persona.test

Só por diversão hê.
O meu resultado foi:



A Poetisa
Previsível Gentil Romântica Inexperiente (PGRI)


Romântica. Esperançosa. Cheia de compostura .
Você é A Poetisa.
As Poetisas buscam o amor e idealizam padrões elevados de como um relacionamento deve ser. São pessoas cheias de consciência, dedicadas e amorosas. Você é cheia de convicções e se permite devanear por idéias românticas e idealizar como seu romance ideal será. Isso provavelmente vai assustar grande parte dos seus pretendentes, mas não importa, porque você escolhe com muito critério. Você jamais encararia alguém menos brilhante do que você, por exemplo.

Os caras que compartilharem a sua visão idealizada ou que, pelo menos, estiverem dispostos a se jogarem de cara num relacionamento ficarão muitíssimo satisfeitos com você. E você com eles . Você naturalmente pensa nos outros antes de pensar em si mesma e com a pessoa certa, você pode se tornar mais aventureira e liberar um pouco da sua sexualidade.

Você tem muitas amigas e e elas possivelmente guardam um carinho especial por você. Assim como a maioria dos cachorros, gatos perequitos e papagaios que você encontra pela vida.

Olha... eu concordo em partes com o texto. Eu sou gentil (hê), aturo me chamar de inexperimente, assumo que sou (meio) romantica. Agora me chamar de previsivel, poxa... num ofende tb né.

Depois comenta o que deu pra você

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Isso é uma metafora ok

Aqui segue:

Eu não estou em casa. me sentindo meio tonta, acho que preciso comer. Não tenho o que comer na bolsa. Estou no meio do estudo e não tenho o que comer. Tenho pouco dinheiro no bolso ( dois reais pra ser exata). Tenho a opção de: a) ir pra casa e comer "comida que de sustança", que ja foi descartada porque Arroz e feijão no final de tarde é broxante e a geladeira ta vazia. b) Comer um bolinho de frango na barraquinha que eu tenho conta, mas a merda é que fritura num calor desses não dá. c) Comer um salgado assado com tubaina gratis e muito molho de alho, uma opção razoável e até inteligente ja que enche o bucho e me seguraria por mais um tempinho. d) comprar amendoins nas Americanas, faz tempo que nao como mesmo mas engorda e nem me segura por instantes.

Ai que todo mundo escolheria a alternativa C ? Éeeeee, só que eu não. A opção mais estupida (D) foi a que eu escolhi. O pior é que eu pensei: fazendo merda, mas é isso. Eu devia ter escolhido a c, mas vou fazer a d. Ai ai ai... mas o saquinho do amendoim é tão tentador. Qual era o gosto de amendoim mesmo? Será que eu ainda gosto. Depois que abro o saquinho penso: "Pouuuts... o amendoim ta sem sal" e passa na frente da lanchonete "Ahh...eu queria esfirraaaaaa... olha o cheiro... a tubaina ali do lado tão geladinha". Mas tem que se contentar com o saco de amendoim pq "Oi, vc escolheu amendoim".

Pense comigo, nós vivemos a partir de escolhas não é? Ultimamente a minha vida tem sido vestibular, tudo voltado para o vestibular. Eu tenho respondido com X pequenas questões como o que vou comer. Faço minha as seguintes palavras do James Blunt:
Give me reason, but don't give me choice,
Cos I'll just make the same mistake again
Quando a gente é adolescente odiamos que nossos pais ou terceiros se intrometam nas nossas escolhas. Eu cheguei naquele estágio ( a pós adolescência evitando ao máximo entrar na vida adulta) que estou implorando pra alguém tomar conta da minha vida. Sou uma péssima líder de mim mesma.

sábado, 11 de outubro de 2008

Eu sei que

...meus pais estão ficando velhos (e por consequencia eu) quando eu vejo os dois felizes da vida

vendo um ninho de passarinho em baixo do telhado da edícula.

É... ta na hora de eu dar umas voltas pelo mundo e só aparecer aqui em alguns finais de semanas e feriados prolongados.

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Roubando palavras alheias

Roubei esse texto do perfil do orkut do Ruy. Foi escrito pelo genial Neil Gaiman, e encaixa perfeitamente nos momentos de melhora da minha vida e das dos meus queridos.

"...me ocorre que a peculiaridade da maioria das coisas que consideramos frágeis é o modo como elas são, na verdade, fortes.Havia truques que fazíamos com ovos, quando crianças, para demonstrar que eles são, apesar de não nos darmos conta disso, pequenos salões de mármore capazes de suportar grandes pressões, e muitos dizem que o bater de asas de uma borboleta no lugar certo pode criar um furacão do outro lado de um oceano. Corações podem ser partidos, mas o coração é o mais forte dos músculos, capaz de pulsar durante toda a vida, setenta vezes por minuto, e não falhar quase nunca. Até os sonhos, que são as coisas mais intangíveis e delicadas, podem se mostrar incrivelmente difíceis de matar.Histórias, assim como pessoas, borboletas, ovos de aves canoras, corações humanos e sonhos, também são coisas frágeis, feitas de nada mais forte ou duradouro do que 26 letras e um punhado de sinais de pontuação. Ou então são palavras no ar, compostas de sonhos e idéias - abstratas, invisíveis, sumindo no momento em que são pronunciadas -, e o que poderia ser mais frágil do que isso? Mas algumas histórias, pequenas, simples, sobre gente embarcando em aventuras ou realizando maravilhas, contos de milagres e de monstros, duram mais do que todas as pessoas que as contaram, e algumas duram mais do que as próprias terras onde elas foram criadas."
Neil Gaiman
Para ler ao som de "Across the Universe"

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Momento vergonha alheia

Graças aos bons sais de banho terminou o primeiro estágio do meu curso tecnico. No ultimo dia (segunda) era a apresentação de um trabalho, a professora conversava com cada uma de nós, a gente falava sobre o que achou do estágio e depois recebia a nota.

La fui eu ser a última a apresentar. Eu acho totalmente um porre ter que fazer essas apresentações. Fico GAGA, começa a sumir palavras da minha cabeça e eu não consigo entender o texto que eu mesma escrevi. A professora parece que gostou e tals. Ai veio a temida parte de falar o que era o estágio. Eu estava tão nervosa mas tão nervosa que não lembro direito o que eu falei. Acho que ja deu pra pegar no ar (lendo um pouco por aqui) que rolou muita situação chata durante esse tempo né. Eu não gosto de ficar falando na frente de todos, de me "explicar", ficar numa situação "bola na fogueira". Ali num era uma terapia, tava mais para um cristão no meio dos leões.

Eu assumo que gosto de escrever aqui, contar minhas coisinhas do dia-a-dia porque sei que as poucas pessoas que lêem são amigas, estão dispostas a conhecer meu lado bom e dar risada do meu lado ruim. Os meus amigos sabem que eu não tenho má intenção com as coisas e realmente tento ajudar as coisas. . Eu tentei me preservar e falei que eu tinha minhas dificuldades, que a minha realidade é um tanto diferente, que eu pensei sim em chutar o balde e largar tudo, por uma mochila nas costas e sair pelo mundo. Mas que eu fiquei porque eu queria seguir a profissão. Falei também que a minha maneira de levar o curso "com a barriga e ainda ter boas notas" não ia funcionar no estágio e eu realmente tive que ralar pra tentar ir bem. Mas ali, naquele momento, eu sabia que TUDO O QUE EU FALASSE SE VOLTARIA CONTRA MIM. Nesses casos o melhor é fechar a boca certo? Em partes.

Antes da minha apresentação a mulherzinha 1 (chamaremos assim), se apresentou e falou as coisas que ela achou. Ai ela disse que teve atrito comigo. Ok nós não temos amizade, mas falar que teve atrito comigo foi babaca. Oi tudo bem, você "atritou comigo" e eu era a única que não tava sabendo. O que eu posso fazer? Dar risada.

Sabe, eu tenho um sério problema de na hora ficar quieta porque não tenho nada de impactante ou simplesmente decente pra dizer.Mas depois vem respostas dignas na cabeça, quando ja está tarde demais.

Todos da minha turma tiraram conceito ótimo. Ela tirou nove e meio e eu tirei oito. Por mim está uma beleza. Eu tenho muita coisa pra aprender e era realmente a mais despreparada, sem contar as situações enracadas que me enfiaram (alem das fofocas que fizeram).

Mas o que vai dizer pra esta mulherzinha quando eu estava saindo, ela com outra moça do curso me perguntam sobre a minha nota . Eu conto de maneira super amigável. No lugar onde eu venho, tirar oito não é uma vergonha, apesar de ter sido a lanterna. A mulher deu risada e berrou. Sim, ela BERROU a nota dela, como se "bem feito meu bem, nós fomos melhores que você".

No meu diálogo imaginário eu diria: Oi tudo bem, este aqui é meu dedo do meio. O que raios ela ganhou com isso? Um voltei pro primário. Acho que nem crianças fazem isso.

Pra mim todos aqueles elogios que a professora fez a ela foi pro buraco quando veio essa cena. Eu realmente tinha passado a até admirar essa cidadã mas vendo o que ela fez foi... sumiu a palavra (serve felhadapoutice?). Será que a pessoa tava tentando competir comigo, céus pra que? Eu não tô ali pra competir com ninguém. O que eu ganho com isso? N.A.D.A. Caiu no meu conceito.

A competição que eu to me preparando é outra. Vai começar em 16 de novembro e com gente PHODA de verdade. Num curso tecnico, que está servindo de aprendizagem pra mim, eu não tenho nem o que competir. Tenho que cumprir minhas obrigações e ficar em paz.

Fala sério. Eu vou tentar melhorar tudo o que me falaram, tentar ficar (mais ainda) na minha. Se alguem quer tomar isso como ser metida, Ema Ema Ema... cada um com seus problemas. Eu sei quem realmente gosta de mim e sei que muita gente ficou do meu lado. A esses eu realmente agradeço.

Ok... isso foi só outro dos meus desabafos.

domingo, 5 de outubro de 2008

Paraíso astral

Eba, ta chegando o mês de Outubro, época que há 21 anos atrás mamãe estava doida pra que eu saísse da barriga dela. Foi a época também que a Aninha teve a Mariana e a Marina, com uma diferença de cinco anos. Percebe-se que para uns é uma época de tristeza e para outros um motivo de comemoração. Então lá fui eu para mais uma festa de aniversário.

Eu adoro todo tipo de festa que tenha muita comida, bebida e alguns amigos pra prosear. Adoro festas de 15 anos, de casamento, aniversários de criança, comemorações de curso, formaturas. Confirmo que ontem eu estava como uma velha, mas os motivos são gripe. Alias, quais são as regras principais pra quem está gripado: ficar deitado, não beber nada alcoólico e a não sair na friagem. Eu fui pra rua, num resisti a deliciosa batida e depois ataquei a cerveja, e estava chovendo. O meu estado físico de hoje e a minha falta de voz antecipando que amanhã eu tenho apresentação de trabalho explica muito bem a noite de sábado.
Vi um ex bonitão ontem. Certos caras deveriam ser proibidos por lei de ficar feios. Outros eu tenho o gosto de dizer "Lero lero, agora eu não te pegava nem por duas pingas". Eu vi um desses ontem. Foi tão divertido, la pelo terceiro copo de cerveja, ver o cara dançando (e rebolando) animadamente estilo "minha cueca ta enfiada no rego", alem de ser o próprio tropeço no meio dos pivets.

Uma coisa eu reparei a respeito da música, acho que todo os DJ's seguem a cartilha do eletrodance (as músicas da Jovem Pan), depois o funk, ai vem umas cinco músicas de axé, ai cai nas "antigas" (mamonas e balão magico). A dos Mamonas é SEMPRE robocop gay, eles tem outras músicas tão legais, por que tem que ser sempre a mais batida? Sinceramente, se tocasse ABBA eu dançava. Pedi tantas vezes por Toca's miracle e nem veio pra mim.
Céus, eu amo bolo que tenha muito chocolate e pedaços de morango. I love brigadeiros. Amo salgadinhos fritos, acho perfeito comer eles frios. Do fundo do coração, a cena mais fofa da noite foi ver uma menininha de uns três anos, vestidinho de princesa azul correndo com a boneca da Monica em um sapato de salto alto roubado de alguem. Torcida pra que ela caisse no chão e abrisse o berreiro (... eu ja estava alterada neam).

O tempo todo a tia Ana me puxava pra dançar. Não é que eu não gosto de dançar é que alem da gripe eu estava incapacitada de fazer movimentos bruscos até o chão. Pra mim, dançar sem ser estilo Mulher fruta, não é dança. Mentira, eu não sei rebolar . Mas pra que dançar se tem cerveja e salgadinhos na mesa?

A pérola da noite foi durante o Parabens. Tudo de podre de um aniversáriante pode ser delatado durante esse momento meio constragedor. O da minha amiga foi feito por nós.
Coro: Com quem será que a Mariana vai casar. Vai depender se o...
Thaís: Fulano, o beltrano
Priscila: e o ciclano também...

Somos phenas . Happy Birthday Má! Não deu pra levar presente, mas isso aqui é o que deu pra fazer pra ti. O que você não pede chorando que eu não faço sorrindo neam!

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Olha o EGO ai gente

Todavia, preste atenção, Priscila: vale aqui cultivar o máximo de bom senso, para saber quais discussões realmente valem a pena. Tomar mais cuidado com o que você diz evitará também problemas no que diz respeito a fofocas - nesta fase, Priscila, há o risco de você dizer uma coisa e tal coisa ser propagada (e distorcida) de uma forma inimaginável, como se você tivesse dito uma maldade, o que não é necessariamente verdade. Tenha atenção, pois as intrigas e mal-entendidos têm mão dupla: é possível que lhe digam coisas que lhe deixem com raiva, mas procure investigar melhor os fatos para avaliar se o que estão lhe dizendo equivale à verdade ou se não passa de pura maldade.

A pessoa que faz a previsão do EGO realmente lê minha alma. CARACA! Atira a primeira pedra quem nunca abriu o jornal pra procurar o negócio do signo ok. Eu recebo de vez enquando esse do EGO e dessa vez fiquei beGE com o resultado.

Sobre o assunto em questão. Quem não gosta de fofoca? Eu adoro saber algumas coisas de celebrs e alguns bafões itapetininganos. Mas quando a fofoca passa a ser intriga? Pois é. Ai o bicho pega né. Isso sim, vou ser repetitiva em dizer mas DETESTO.

Viu que alguem fez algo de errado? Fala na frente da pessoa pow. Não precisa ir correndo falar E Distorcer pra superiora. Competição de ego (o humano) em que um dos concorrentes não ta sabendo que tá rolando é pura sacanagem né mermão?Infelizmente tem gente que transforma comentários sutis e totalmente inocente em prova de um crime que nem existiu.

Quer saber o que eu acho? Não me achando a fodona (que tá na cara que eu não sou), mas tem gente pequena MAS TÃO PEQUENA que não tem como competir intelectualmente e prefere ficar no "diz que me disse". Como diz ali o EGO, essa é uma das discuções que não valem a pena.

Diferente do bordão "Num venho mais" (sim... é o bordão mais tosco e que menos diz as coisas) eu vou continuar "Indo mais".

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Meu dia como paciente

Estava eu toda de branco e serelepe dando banho num senhorzinho quando cai o paninho atrás na cadeira de banho. Como a acompanhante estava com o soro, la fui eu abaixar e pegar né. Não sei que mierdas deu e foi o braço de baixo da cadeira mas o pescoço foi em outra direção. O resultado foi um big de um estalo e meu esternocleidomastóideo ficou gravemente ferido. Ok... tire o grave, mas doeu pacas. Tomo a liberdade de dizer que foi uma dor semelhante a um parto e isso porque eu nem tenho filhos.

La fui eu pro posto da fisioterapia ganhar choques e massagens. A fisio perguntou se eu tava nervosa e queria ligar em casa. Na verdade eu tava lembrando da vez que eu tive um torcicolo. Eu falei pra minha mãe e quem ficou nervosa foi ela, queria que eu fosse pro pronto socorro. Ai eu me estressei e fui na minha vó pedir Dorflex, mas a vovs só tinha lisador. Dormi uma tarde toda e acordei só no dia seguinte chapada. Garanto que se eu ligasse em casa, mamãe ficaria nervosa e me mandava ir pro hospital e OI! EU ESTOU EM UM HOSPITAL.

Eu realmente adoro minhas companheiras de grupo. Elas total me deram apoio moral ao dizer "Olha a Priscila toda retinha pra fazer a anotação hehe, vai... me ajuda a carregar o paciente". Ah tudo bem, num ta doendo nem um pouco né. Troféu joia.

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

A mesma praaaaaçaaaaaaa...

Todo mundo esta propenso a fazer coisas idiota. Algumas coisas são RIDICULAMENTE IDIOTAS e mesmo assim algumas pessoas fazem. Vou citar esquecer a chave dentro do carro, colocar comida quente na geladeira, pegar com a mão quente o meio da garrafa de cerveja gelada, beber além da conta e por ai vai.

Na semana retrasada, eu esqueci meu aparelho de pressão no hospital e ficou por lá o fim de semana todo. Graças aos bons sais de banho que encontraram o aparelho e tals. Eu acho engraçado que meu aparelho é eletrônico e o povo até agora ta perguntando porque não vem estetoscópio junto (divagando). Enfim, aconteceu essa perda lastimável de novo e dessa vez eu tava na pimpa de surtar por causa do meu doce aparelhinho. Meo... ter um aparelho de pressão no grupo é algo parecido a ter um isqueiro no meio de fumantes ou ter petróleo no oriente médio. É literalmente ter domínio.

Todo mundo tirou sarro de mim , num sei porque também. Até parece que eu pensei "aiiii vou deixar de novo o aparelho aqui pra ver se segunda alguém me devolve, se eu perder foram só duzentas pilas também ". Ainda bem que achei de novo.

Mas o que me pegaram pra cristo hoje foi a respeito do meu jaleco. Choveu sábadão e só conseguiu secar nessa madrugada. Nem pensei em passar, fui colocando de uma vez e boa, ninguem ia reparar mesmo. Bem... foi isso o que eu achei, as pessoas reparam em cada coisa boba viu. Mal me deu bom dia e a profê ja falou do meu jaleco amassado. Enfim... tive que ficar a manhã toda sem jaleco. Mereço?

Claro que sim. Meo... uma vantagem absurda, o olho no meio dos cegos. Como as pacientes não me conheciam ainda, elas acharam que eu era enfermeira mesmo e não uma estagiária. Pela primeira vez me senti bunitinha por lá. Há. Ainda mais que eu estava de óculos e fico com um ar sério. Perdão ae cumpanheras.

Mas eu escutei uma piadinha trash. A garota do meu curso perguntando "Já passou? passou? passou?", e um subentendido a anotação da enfermagem. Eu respondi que já. Ela "Já passou?... passou não... ta tudo amassado". Céus, que piada tosca.

domingo, 21 de setembro de 2008

Minha mãe tem cada uma

Na sexta feira ocorreu um episódio bem doido comigo la no Itapetininga General Hospital. A artéria da paciente estourou e rolou sangue pra todos os lados. Era eu que ia fazer o curativo nela, então a primeira jorrada foi em cima de mim. Meu jaleco ficou um nojo totals, mas sem problemas, é a profissão que eu escolhi né.

Quando cheguei em casa, deixei o jaleco de molho com uns produtitos. Acontece que eu esqueci de lavar o jaleco na sexta e ontem tava chovendo. Hoje mamis o encontrou e resolveu lavar. Quando ela viu a única mancha que não saiu me perguntou o que era e eu disse que era sangue arterial. Ela ficou meio "duuhh... mas é tão forte desse jeito". É sim mãe, sangue de artéria é mais grosso.

Eis que ela resolve jogar uma pérola absurdamente ilária pra minha pessoa. "Aiii Priscila... da proxima vez tenha mais cuidado. Quando tiver sangue próximo a você, você sai de perto pra não sujar a roupa branca".

Nesse momento você tem ótimas respostas pra dar para essa senhora. Mas a mais original que eu dei foi. :
Mãe, tem um episódio do Chaves que o Kiko pergunta pra Dona Florinda
-Mamãe posso entrar na piscina?
- Claro tesouro, só nao vá se molhar.

Preciso dizer mais alguma coisa???

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Ensaio sobre a doidera

Sabe, eu já descrevi as diversas formas de tontices que minha chefe faz. Mas hoje ela se superou absurdamente.

Nós discutimos por algo ABSURDAMENTE bobo. Eu digo bobo de infantil mesmo. Nada comparando com a artéria jorrando sangue que vi pela manhã. Ela me deu uma ordem, eu fiz e depois ela me disse que ela não tinha pedido isso de uma maneira tão mal educada que eu fiz questão de falar que "Sim. VOCÊ pediu". Tem um ponto de discussão com a chefe que você tem que pensar: Ou levar o desaforo pra casa ou simplesmente encarar como algo desnecessário. Eu conciliei os dois. Odeio ter que ficar queta quando totals sei que eu estou certa, quando as leis da física e as regras da gramática estão ao meu favor. Mas do que adianta discutir? Seria INTERMINÁVEL. E os monólogos dela são próximos do fim do mundo. Até ai morre.

Mas falar de mim na terceira pessoa na MINHA FRENTE pra uma outra pessoa é algo bem sem explicação. É assim, "Fulana, pede pra Priscila pegar tal coisa". Mas olha a coincidência, a Priscila ta na frente dela, olhando pra ela. Eu fico realmente com dó da fulana que é obrigada a repassar o recado pra mim.

Ai meus sais...