domingo, 30 de setembro de 2007

My Friends and Me

Tenho o costume muito chato de enjoar dos meus amigos. Na verdade, eu acho que são eles que enjoam de mim. Por isso eu fujo ou sumo.
Minha maior atitude sempre que alguem me faz sentir um lixo é sair de perto dessa pessoa. Eu sempre volto a conversar, mas me magoa demais quando vejo uma pessoa que eu superei me humilhar de alguma forma. Ja é dificil assumir algo.
Tem gente que acha que nada abala. Odeio tratar quem eu gosto como rei, e odeio não dar toda atenção pra quem realmente quer me conhecer. Isso é um saco.

sexta-feira, 28 de setembro de 2007

Meu amor, o que você faria...

  1. Se teu marido morresse de um ataque do coração?
  2. Sevocê fosse podre de rica e um dia perdeu tudo?
  3. Se não tivesse nenhum emprego pra se sustentar?
  4. Se fosse mãe de um adolescente e um pivete hiperativo?
  5. E se acontecesse tudo isso com você?


Alguns venderiam tudo, teriam um caso com um homem BEM rico ou apenas arranjavam um emprego. Mas ela não, foi mais ambiciosa, se tornou traficante de Marijuana.

Pois bem pessoal, apresento minha nova idola: Nancy. Quem interpreta essa personagem é a Mary-louis Parker.

Depois da morte do amado marido, e de souber que este a levou a falência, Nancy acaba criando um negócio "fantasma", que é vender maconha aos moradores do pacato subúrbio em que vive pra manter seu estilo de vida.

O barato da série é ver esta "branquela" negociando o bagulho com os "manos". As citações são ilárias. O legal é a maneira que você vê as pessoas disfarçando pra comprar a droga.

Muito bom também é a personagem "Célia", a arquirival de Nancy, aquela vizinha perua trapaceira e que todo mundo tem um ao lado da casa. Gente, a mulher realmente da medo.

Pra quem não tem TV a cabo, o esquema é baixar. Digo o mesmo pra quem tem TV a cabo, mas o pai é pobre e o pacote não cobre (meu caso) ta aqui o link:


http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=36461461&tid=2545327409227870431


Sou fã assumida. A música tema, "Little boxes"- Malvina Reynolds, ja foi cantada por muita gente (the shins e Regina Spektor por exemplo) , é um barato e 100% verdadeira.

quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Eu podia ta matando, roubando.


.. mas to trabalhando.
Com crianças e como adoro criança. Elas relaxam a gente.

Vocês deviam conhecer meus alunos. Hoje uma menina jogou cola no chão... a cola do outro menino. Ah... ela também... abaixou as calças pra mostrar a bunda.

Aparentemente eu sou aquela "tia" novinha, recém formada, que os professores antigos olham com desdém e os alunos abusam da bondade. Acho que é realmente.

Mas sabe de uma coisa? EU não tô nem ai. Não vou detonar minha voz com esses "anjinho". Apenas vou fazer minha função (que é explicar) e boa.

Ligar o FODA-SE! ... mas sem dizer pra criançada. Isso seria extremamente gostoso, mas muito anti-ético (só pobre liga pra isso).Sempre depois de sair da escola enfio o fone de ouvido, ponho um som e só felicidade.

Acho que da minha época de estudante para esta atual como professora não mudou muita coisa. Nas duas eu imploro pra chegar a hora do intervalo e o momento de ir embora. Nos dois casos ... a hora não passa nunca.

Se Paulo Freire, Piaget e Vygotsky estivessem vivos... acho que eles sentiriam um super orgulho de mim. :P
p.s: Quanto pensamento maligno passa na minha cabeça quando to perto de uma sala cheia de criança. Os piores possíveis. Irmã Selma... Fo Ever!
p.s.²: O que eu faço pra relaxar? Assisto Weeds. rs

sábado, 22 de setembro de 2007

Televisão

Acho dificil achar alguém da minha idade que assistia "plantão médico" quando passava na Globo. Era na época em que o George Clooney* se tornou sensação nos EUA. Foi o primeiro seriado que assisti e olha que era bem pequeninha. Minto, o primeiro foi Punky - a levada da breca.

Quando meu pai instalou a tv a cabo em casa (na época da Horizon), acompanhei a série na Sony, e depois na Warner. Era apaixonada pelo Doctor Carter (foto). O que ele tinha de atrapalhado, tinha de fofo e de bom coração. O programa realmente inspirou muita gente a ver o lado bonito da medicina, a dedicação e o amor. Deu pra ver que o sistema de saúde de nenhum país é perfeito também (mas o do Brasil é uma calamidade).

A série era ótima... era. Agora é um show de horrores. Da até medo de ir pros States, vai que eu estou andando na rua e de repente um helicoptero cai na minha cabeça. E se eu tenho uma parada cardiaca ... serei obrigada a escutar "Clear"? Gente... virou um programa besta. Não sei como deixaram ficar 14 anos no ar! Realmente tomara que acabe. A época boa a Warner nem reprisa.

Ai vem Grey's Anathomy, um show mais light com histórias tristes mas ao mesmo tempo de pessoas companheiras e bem mais sensível. Ta certo, todo mundo transa com todo mundo (o que é realmente engraçado). Mas tudo tão próximo do público. Eu realmente chorei (e muito) quando a Izzie perdeu o Danny, sempre paguei pau pro McDreamy (até quando ele era o nerd do filme), ja quis bater muito na Meredith com suas crises de "adultolescentes", amo a "NAZI" Bailey e dou muita risada com o George O'Malley (o que foi aquela transa com a Grey?).

Acho que é isso. Novela, seriado, filme. Alguns detestam, mas eu adoro assumir que boa parte das minhas fantasias (e minha vida) foram baseadas nesses momentos de alegrias inspirados em outros. A dor vizinha nos faz lembrar que ainda estamos vivos (pra dizer "Ainda bem que não foi comigo).rs

p.s: Outra série médica MUITO LEGAL é House (ou Doutor House). Passa na Record nas quintas e na Universal nas segundas (eu acho). O cara é extremamente neurótico e arrogante, mas é um profissional tão competente e esperto que todos são obrigados a "suportá-lo".

sexta-feira, 21 de setembro de 2007

Momentos de prazer... e de comida!

Adoro festinhas. Sabe aquelas voltadas pro público infantil, mas quem se diverte de verdade é os adultos. Festa de criança é onde tem comida gostosa de verdade, onde você enche a pança e fica feliz porque é de graça.

Acabei de voltar de uma festa do KUMON (pra quem não sabe é um método japonês de Matemática), fui pra receber meu diploma de português. A cerimônia é meio constrangedora.Eu, um ser grande e largo, no meio da pivetaiada com uma plaquinha na mão indicando estágio F (eu to no H). Quando voltei pro meu lugar, lá no fundo, lembrei por que eu ainda insisto em pagar esse mico todo ano: A COMIDA.

Todo final de comemoração tem TODOS OS SALGADINHOS imagináveis mais TODOS OS REFRIGERANTES IMAGINÁVEIS. Acha que eu vou perder um momento deste? Nunca.
Fui pra comer e pronto. Ta ... também fui pra ver o mico alheio, porque é mto legal ver adultos todos envergonhados, como eu, recebendo as plaquinhas e medalhinhas do kumon (tenho todas).
No meio da comilança eu penso na quantidades de dias passados a água e bolacha cream cracker. Fico pensando também sobre o que as pessoas pensam ao me ver comendo.
_ " Olha lá a gorducha... ja pegou outro".

Prometo a mim mesma, a partir daqui, que não como mais na frente dos outros.
Prometo também que vou terminar português ainda este ano. Matemática ja ta abandonada.

domingo, 16 de setembro de 2007

Quando tudo dá errado

O que a gente pode fazer é sentar e chorar. E as vezes nem isso.

Conhece a lei de murfy: Quando é pra dar errado as coisas dão.
Conhece aquela frase: O que é pra ser, será.

São as que mais descrevem esse momento.
Sensação de fracasso, de perda, de ilusão. Parece que nada de bom vai te acontecer.
Tudo o que você faz dá errado e o que teus pais falam é o "certo" pra você.

Sinto que vou chegar ao fim da vida e dizer: " Se eu tivesse deixado de lado todos esses
sonhos romanticos e feito o que papai e mamãe falaram eu teria dado certo na vida".

Primeiro tem que se crer em si mesmo. Mas e se eu não fizer isso por mim mais?
Quando você realmente nem consegue entrar numa sala pra fazer uma prova e não entende o porquê e depois, na ultima hora, percebe que está sem documento?
Realmente não dá pra entender o que aconteceu. Ninguem mais que eu desejou ter feito aquela prova e provado que eu realmente estava apta pra ir embora.

Nunca me senti tão carente de todos os sentimentos do mundo, e neste momento parece que tudo e todos fogem de mim.

sábado, 15 de setembro de 2007

Não nasci pra fazer provas


Isso é uma verdade incontestável. Boa sorte pra aqueles que tem paciência de ficar quase cinco horas sentado resolvendo exercício de matemática. EU NÃO TENHO. Já tentei de tudo. Não consigo.
Apesar da maratona de vestibulares e concursos, sempre sobra tempo pra se divertir, por incrivel que isso possa parecer.
Quando fui fazer a fuvest do ano passado tive a brilhante ideia de congelar minha garrafinha de água. A ideia era ótima, durante a prova eu teria água geladinha. Tudo estava pra sair super bem. Quando a fiscal disse "Podem começar a prova", peguei a garrafinha e ... que arrependimento. A garrafa voou da minha mão, jorrando água por todos os lados. A mula que vos fala NÃO LEU que a água era... gaseificada. Resultado: um dos maiores micos.

Queria saber como faz pra ser fiscal, qual é o requisito. Quem nunca teve um fiscal burro? Tem sempre aquela velhinha, cara de professora rabujenta de primário que fica te encarando. Ou aquele figuraça que faz piadinha antes de começar a prova. Tem a tiazinha simpática, que mesmo que não possa falar nada ela sempre responde que horas são ou te arranja uma caneta. Eu ja consegui que me descolasse até remédio.

Sem esquecer quem teve a PROEZA de colar! Aquela espiadinha básica no gabarito do vizinho. Eu confesso, ja olhei na prova alheia. Confesso ainda que ja facilitei a vista pra muita gente. Em certeza horas você não tem concorrente, tem parceiro de sala. hehehe.

E os caras que vão de camiseta de faculdade. O irmão que fique sem camisa né. Quando fiz Unicamp, sentou um zé mané na minha mesa (dois alunos dividindo) com uma camiseta da Med de Alfenas. Tudo pra fazer pressão psicologica. No meu caso deu certo. Aquele babaca (rezo todos os dias pra ele ter se F...) batia com a régua o tempo todo na mesa, apagava a prova e balançava toda a mesa. O fiscal não fez nada, por mais que eu fizesse sinal.

É assim gente... histórias a gente tem várias. "Boa Prova!" porque "boa sorte" é pra quem não estudou.

"Não saco nada de física, literatura ou gramática. Só gosto de educação sexual e eu odeio QUíMiCa"

p.s.: Também não sei como passei em algum vestibular. Não sei nem como fiz CEFAM. Coisas que a inteligência humana não consegue compreender.

sexta-feira, 14 de setembro de 2007

Em terra de cego...Político é rei


_"Tem gente que não tem um pingo de moral"

Foi isso que eu ouvi de um velhinho meio sitiante, aqueles bem coitadinhos, na frente da banca de jornal. A noticia estampada na folha e no estadão: "Senado absolve Renan".

Nem preciso dizer que depois daquele TEATRO ridículo. Cada vaca do homem da cria todo dia e só a amante dele... bem deixa pra la.

Resumindo: uma pessoa no fim da vida (ele era bem maracujazinho) e uma jovem, os dois tendo que abaixar a cabeça e sentir nojo do país que vive.

Realmente o que FODE o país é a PORRA da corrupção. Um país que tem tamanho continental, que a economia vai de bem a melhor, que é rico em recursos minerais, tem mão de obra abundante. Ta na hora da sociedade se movimentar.

Cabe a todos os brasileiros se movimentare. Ta certo parece piegas. Mas é justo pagar CPMF? Você paga um imposto que "dizem" que é pra saúde, mas todos são obrigados a pagar plano de saúde porque senão será mais um a morrer nas filas dos hospitais. A dá licença!

p.s: só eu que acho a tal "jornalista" uma baita de uma oportunista? e ainda vai sair na Playboy.
p.s².: Essa foto da pizza ta MARAVILHOSA né? Ai que vontade de comer!

quinta-feira, 13 de setembro de 2007

E a gente segue amando

... segue vivendo.

Segue sorrindo

Segue brincando.


To mais perdida que cachorro que caiu do caminhão de mudança.
É muito louco entrar na casa dos vinte e ainda não saber sobre o que se quer da vida.Da vontade de apelar pro sonho infantil, mas o caminho mais fácil parece ser aquele que os outros escolheram pra você. E eu to preferindo seguir esse caminho.
Seria muito errado só deixar esses planos numa gaveta e abrir mais pra frente? Realizá-los quando a minha vida não depender diretamente de outras pessoas? O foda é saber que o tempo passa, e que no futuro outras vidas também podem depender de mim.
Ah ... doce ilusão.
O pior de tudo é a bendita preguiça. O concurso é domingo e eu to AMANDO estudar história e literatura. Qualquer coisa menos técnicas bancárias. Ta parecendo auto-sabotagem. Um medo de ir mal (quase uma certeza) que irá se concretizar, mas a aflição de estudar “antes da prova” me impede. ECA.

“Help... I need somebody”

quarta-feira, 12 de setembro de 2007

Bauru sem tomate... é misto quente

Sabe quando você passa dois meses planejando algo que do nada, NÃO ACONTECE.
Comigo ainda não aconteceu.
Passei dois meses SOZINHA, acreditando que não tinha o apoio de ninguem.
Agora por capricho alheio vou ter que desistir do meu plano de conhecer a cidade que eu quero morar. Perfeito.
..
só pra desabafar
_________________________________-

p.s: Happy Birthday Thamy. Fui uma vaca em não ter aparecido na loja, mas mesmo assim
só te desejo felicidades.

terça-feira, 11 de setembro de 2007


Passeando na Campos Sales (rua principal daqui) você encontra todos os conhecidos. Aqueles seus ex-colegas de anos. A frase principal é “Nossa como você emagreceu”. Tem uns que já associam direto “Você ta mais bonita” com o "você ta (mais) magra”.
Por que a beleza está associado a ser uma tábua? Muito injusto isso, mas até ai você agüenta.A merda está no fato de você ter emagrecido exclusivamente a ter ficado doente. Quando fica melhor, a vontade de comer volta. Tudo que perdeu na brincadeira, até o cheiro te faz uma balofa!
Efeito sanfona me persegue. Mas sabe o que é pior? São as calças! Essas sim são do MAL. Aquela calça que você comprou só porque as outras não serviram. Quando ela fica larga a gente pensa “Eba EMAGRECI”. Que nada. A maldita que ficou larga, de tanto lavar*.
Aceite o corpo que você tem. Já aceitei. Tô mega feliz com meus 60 quilos. Só o que me incomoda são 8kg de penetra. Mas corpo é que nem casa. A gente sempre gosta de mexer, mudar, sabe como é: ENJOA.

Sessão Coruja


"Deus ajuda quem cedo madruga"
Mas e os pobres coitados que só sentem sono depois do cantar do galo? Quem tem culpa de sofrer com insônia?

Coisas bacanas acontecem durante a noite... tipo a televisão e a internet são mais legais neste horário.

Ah... odeio ter insônia. É horrivel a sensação que parte do seu dia não é completo. Tem-se uma péssima "noite" de sono e você parece um zumbi quando está acordado. Depois seu corpo cobra de você à prestação, aqueles famosos "cochilos" nos lugares mais estranhos.

O pior é que a gente quer enganar o organismo. Entope de café, coca-cola e pó de guaraná pra ficar acordado durante o dia. De noite tenta tomar chazinho ou achocolatado.

A maior maluquice que eu fiz pra dormir foi tomar dramin. hehe. Remédio pra enjoo, e acreditem: Funciona. O lado ruim é a meia-vida. Mesmo quando não quer mais estar dopada, demora MUITO tempo pra voltar ao normal.

Tem a tecnica de estudar de madrugada pois o que da mais sono do que livro? Só assistindo "Fala que eu te escuto", aparece cada coisa inútel e com respostas mais bobas. Será que eles fazem um especial sobre "Insônia"? Garanto que este dia até eu assisto de cabo a rabo.

P.s: Trilha sonora "Must be dreaming" - Frou Frou

McDreamy!

Ele é perfeito. Aquele cara que te faz rir quando você quer chorar.

Te faz sentir bonita quando a sensação é que a "Betty - a feia" é mais charmosa que você.
Aquele que um só sorriso te faz quebrar o dia.

Ele não é o cara mais bonito do planeta. Mas tem os traços mais simpáticos do mundo.Um rosto amigável.

Não sei se tem o abraço mais aconchegante mas seria o pézinho quente no inverno, o cobertor de orelha no frio.

Jim Halpert quer se casar comigo?

Qual parte do "Parei de beber" as pessoas não entendem?

O fato de terem te visto vomitar em uma parede, parar num banheiro com um pseudo-tarado juvenil, acompanhar loucas em um parque infantil e bater um carro num poste não te faz uma pessoa 100% sem conserto.

Tem horas que teu corpo te pede pra pegar leve, principalmente com as coisas "autodestrutivas". Este não é meu caso.

Na verdade eu to com medo é de virar aquelas meninas barraqueiras. Beber todas, viver em balada, falar tudo que vem na cabeça, dizer coisas desagradáveis e ser o assunto nas rodinhas.

O meu problema é que eu ja fui O TEMA. Sindrome de Britney ou Paris Hilton... a lista é grande.

Conselho: Se for beber, faça isso só com os seus (melhores) amigos. Se você pagar um mega mico, eles vão rir muito... mas vão estar com você.

Adolescentes... rs


Acho que a coisa mais interessante do meu dia foi o fato do meu pai perguntar se eu peguei a cola dele. Parece idiota mas a história é um pouco mais complicada.

Como alguns sabem minha casa ta em reforma. Nós trocamos de taco e pintamos as paredes. Esta super legal. Mas o fato é que o pintor tem um filho que aparece aqui de vez enquando pra "ajudar" o pai dele. Digamos que não é um garoto muito confiável pra fazer esse trabalho (se é que existe algum).

Acontece que a lata de cola do meu pai sumiu. Bem... não é aquela cola de papelaria, inofensiva. É aquela famosa cola que ja foi discutido umas mil vezes pra tirarem do mercado.

Quem será que pegou a cola do meu pai? ... não tenho a mínima idéia quem foi. Alias o que passou na cabeça desse ser que a gente NÃO desconfiaria dele.

Literalmente o garoto "Cherou cola e engoliu a lata".

O garoto deve ter uns 14 anos. Aos 14 anos eu fazia blogs com as minhas amigas. Alias foi MEGA legal rever os nossos antigos blogs. Esse é o tipo de coisa que dizem "Você vai rir disso mais tarde". Espero que ele tenha neuronios suficientes pra achar graça de algo.

segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Eu sou tão instável...

... que nem sou capaz de manter um vício.
Não tenho tique nervoso.
Muito menos manias, nunca tive uma que durasse mais de um mês.
Coleções ja se foram.

Quanto tempo vai durar esse blog. Não tenho a mínima idéia.

Sonhos Invertidos

Quando eu era pequena roubava o material de primeiros socorros do meu pai, vestia uma camisola azul, rasgava minhas bonecas e depois as costuravas. Era assim que eu vivia meu sonho de ser médica.
Cresci e aprendi a odiar (e muito) as materias principais pro vestibular mais difícil. Talvez estudar em escola pública não colaborou muito pra concretizar esse meu "desejo". Não tem problema, afinal eu não pretendo seguir essa carreira mesmo.
No momento estou prestes a seguir o pesadelo da minha infância. Eu tinha pavor de ir no banco. Só de passar na frente do Banespa eu tinha vontade de abrir a boca e começar o escândalo. Agora o Santander parece o emprego "mais que perfeito".
Como é que pode a vida me mostrar um caminho tão oposto ao que eu esperei? A gente cresce, mas é difícil abandonar aqueels sonhos mais doces de criança. Em que momento se errou? Talvez foi justo naquela hora em que se permitiu que o mundo opinasse sobre "o que era melhor pra gente".






"Sonhos são que nem filhos. Ou a gente cria, ou são mais um no mundo."



A procura da relação perfeita? Não mesmo

Imagino o casamento de duas maneiras. A primeira é a festa, a fortuna que se gasta para ter um vestido que só se usa uma vez, os parentes mais indesejáveis na sua casa. Resumindo, pagr durante um bom tempo para ter um "dia dos sonhos". Não sei o que é isso, ja que só pelo fato de ser a noiva, o open bar não está disponível. O que adianta ser a pessoa que banca a festa e nem poder tomar todas? Fora que todo casamento tem um parente chato dando vexame e uma briga de "macho".

A segunda maneira que eu vejo o casamento é com o divórcio. Você só conhece quem casou no momento da separação de bens: Casa, jóias e a guarda dos filhos com a mulher; carro, casa da praia e a amante com o homem. Briguinhas básicas.

Não consigo entender porque as pessoas ainda apelam pro "sagrado matrimônio". Tá bom... o amor (ou o sexo).

Muitas vezes se esquece que trocar as alianças não é só viver debaixo do mesmo teto. Na verdade é fazer a casa NÃO cair. Acho que o sucesso dos casamentos que vi até agora foi esse malabarismo para se manter unido a outra pessoa.

Resumindo: Casamento não começa a partir da cerimonia e não termina exatamento com a assinatura perante o juiz. Trata-se daquela convivencia, o tal do dia a dia. Os relacionamentos mais longos que vi até agora não são nem de longe os que são tidos como perfeitos. Tem que se ter a famosa calma, ou o "jogo de cintura".

Por mais que não entenda direito do que se trata essa instituição chamada "Casamento", desejo aos "pombinhos" e "futuros pombinhos" que conheço muita felicidade.

p.s.:Eu me casar? Não... não está nas cartas :P

domingo, 9 de setembro de 2007

Um Dois Três ... testando.

Primeiro post?
bobagem!
Só to fazendo isso porque dizem que é bom pra relaxar.
Vou falar aquilo que meus pais descobriram no orkut e me obrigaram
a apagar.
5 frases que marcaram minha inútil existência:
  1. _ Meu marido ta na cadeia mas não é bandido não
  2. _ Quando me ver na rua muda de calçada, atravessa, apaga meu numero da sua agenda.
  3. _ Falaram que vc ta gravida mas o filho não é meu não.
  4. _ Não imagino você com ninguem.

  5. _ Você não é gorda. É gostosa.





Thanks. Isso foi meu primeiro post.